Um ano curto, quase perdido

0

Não esperem muito deste 2020. Apesar de ter um dia a mais, por ser bissexto, este será um ano curto por conta das eleições. Como neste país tudo se move em torno da política, o pleito municipal vai ocupar parte do tempo do Congresso, polarizar os debates na Assembleia e transformar os plenários das câmaras de vereadores em palanques eleitorais. Os problemas graves da população serão, mais uma vez, transformados em plataformas de governos pelos prefeituráveis e substanciarão as promessas vazias dos candidatos a vereador. Ao tempo em que empurram as dificuldades do povo com as barrigas, os políticos vão prometer um paraíso aqui na terra. Não esperem destes suplicantes por votos soluções concretas para o desemprego, a insegurança e a precariedade da saúde e da educação. Pior é que, mesmo sabendo que está sendo enganada, a maioria da população ficará entorpecida com o festival de mentiras propagado no rádio e na televisão. Contente com a ladainha dos candidatos, o povo não perceberá 2020 passando rapidamente, só acordando para a realidade em 2021, mas aí já será tarde demais, pois outro um ano terá passado no calendário da vida. Misericórdia!

Soltou os cachorros

Os pastores Heleno Silva e Jony Marcos (Republicanos) não passam de dois enganadores. Pelo menos é o que pensa deles o ex-governador Jackson Barreto (MDB). Entrevistado pelo semanário Cinform, o emedebista acusou os dois ex-deputados federais de terem lhe traído descaradamente depois que usaram a estrutura do seu governo até o último momento. “São indignos, oportunistas”, fustiga JB. Resta saber o que os reverendos Heleno e Jony pensam do ex-governador. Marminino!

Patinho feio

E o Tribunal de Contas de Sergipe acaba de criar o conselheiro de segunda classe. Mesmo o Supremo Tribunal Federal tendo mandado suspender a indisponibilidade de Clóvis Barbosa, o TCE não lhe devolveu o gabinete, agora ocupado pelo conselheiro desaposentado Flávio Conceição. O desejo de ver Clovis pelas costas é tão grande que, apesar da determinação do Supremo, o TCE mantém o conselheiro no estaleiro, forçando a despachar na escadaria do prédio. Desconjuro!

Bola cheia

Homenageado pelo Tribunal de Justiça com o Colar do Mérito Judiciário, o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal, encheu a bola do judiciário sergipano. Segundo ele, a TJ mereceu ser escolhido o melhor do país em 2019, pelas excelentes produtividade, eficiência e qualidade. Toffoli lembrou, ainda, que o Selo Diamante, conferido três vezes seguidas à Corte de Sergipe, numa demonstração que há um trabalho de continuidade de gestão administrativa. É vero!

Novo mandato

O desportista Milton Dantas foi empossado, ontem, para o segundo mandato como presidente da Federação Sergipana de Futebol. Ele foi reeleito pela esmagadora maioria dos dirigentes de clubes de futebol. Apenas um votou em branco. Portanto, até 2024, o futebol sergipano seguirá a batuta de Miltinho, que tem como vice-presidente o também desportista Luiz Santana. Boa sorte!

Lorota boa

O prefeito de Carmópolis, Beto Caju (SD), está culpando a ex-gestora Esmeralda Cruz (PT) pela trágica administração que realiza. Ora, se a coisa era tão feia como Caju pinta, por que ele só está reclamando agora, três anos após seu grupo ter assumido a Prefeitura? Diante do chororô do prefeito, é de se esperar que ele não queira disputar a reeleição, pois se ganhar terá que colocar a culpa nele mesmo pela crise administrativa. Crendeuspai!

Pedra no sapato

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) acredita que receberá aval da Justiça para trocar de partido e, consequentemente, disputar a Prefeitura de Aracaju. Em isso acontecendo, ele terá dificuldades para explicar a gorda aposentadoria como deputado. Aliás, o também prefeiturável Almeida Lima (PV) até já incorporou ao discurso a mamata de Carvalho. Indagado pelo site Universo Político se já não deu sua contribuição como político, Almeidinha fustigou: “Não estou doente, nem sou incapaz. Isso fica para Gilmar que, com menos idade do que eu, já se aposentou”. Homem, vôte!

Lado certo

Os petistas e seus aliados políticos festejaram muito a indicação ao Oscar do filme “Democracia em Vertigem”. Segundo o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), a indicação do longa brasileiro “nos faz acreditar que defendemos o lado certo da história. O impeachment da presidenta Dilma foi um atentado ao Estado Democrático de Direito”. O filme acompanha o período que compreende as manifestações populares de junho de 2013 e o processo que culminou no impeachment de Dilma Rousseff (PT). Ah, bom!

Tomou gosto

Em silêncio político até um dia desses, o ex-senador Eduardo Amorim (PSDB) resolveu disputar a Prefeitura de Itabaiana. Voltou a conceder entrevistas nas emissoras serranas e a participar dos eventos organizados pelo prefeito Valmir de Francisquinho (PR). Sempre que pode, o tucano deixa claro que é do grupo político do prefeito e que se encontra “pronto e preparado para esse novo desafio”. Apesar do repentino entusiasmo de Amorim, Francisquinho continua circulando na cidade, levando sempre a tiracolo seu secretário e também prefeiturável Adailton Sousa (PR). Pelo visto, esta disputa interna promete. Aff Maria!

Última forma

Quando acabar o recesso, os vereadores de Aracaju permanecerão no mesmo prédio da Câmara. É que nenhuma empresa se candidatou para fazer a reforma física do imóvel. Diante disso, a mesa diretora do Legislativo aracajuano abortou a transferência das sessões – prevista para o próximo dia 4 – para o plenário da Assembleia. Agora, a mudança só acontecerá quando aparecer uma empesa interessada em reformar o velho prédio da Câmara. Então, tá!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano Diário de Sergipe, em 22 de maio de 1958

Comentários