Vandalismo não é manifestação política

0

Aquele ato de manifestação na 4ª feira, em Brasília, assustou. A ferocidade das manifestações davam a entender que elas não eram exatamente contra o Governo do Presidente Temer, mas contra o próprio povo brasileiro. Os atos de vandalismo destruíram, quase que totalmente, nada menos que dez ministérios, com ênfase no Ministério da Agricultura, natural se levarmos em conta que boa parte dos manifestantes era trabalhadores sem terra levados à Brasília em ônibus contratados para isso. O MST viram marionetes nas mãos do Partido dos Trabalhadores. O interessante é que, naquelas manifestações, as câmaras de televisão não flagraram ninguém levando a bandeira brasileira. Havia bandeiras de vários países – como Cuba, Bolívia, etc., – mas ali parecia que ninguém era brasileiro. Então, as manifestações transformaram Brasília naquela tarde fatídica, num verdadeira praça de guerra.

Há muito tempo não se via uma manifestação com tanta violência, com tamanha virulência. Talvez tenha sido por isso que o Presidente Temer convocou as forças armadas para controlar as manifestações em Brasília. Aqui em Aracaju as manifestações atingiram a sede do PSC (Partido Social Democrático), que é a agremiação política do deputado André Moura, que se intitula líder do Governo no Congresso Nacional. O fto é que essas manifestações assustaram.

Petista não respondeu as críticas

Na sessão da quinta-feira choveram criticas à deputada Ana Lúcia que teria liderado as pichações em frente a sede do PSC. Até o naturalmente  comedido deputado Venâncio Fonseca não deixou de criticar a atuação da parlamentar petista e líder do Sintese, o sindicato dos professores. Ela deu calado por resposta.

O medo moveu as moçoilas

Vejam os senhores, o que o medo faz. No início da manhã de quarta-feira, soldados do 28º BC chegaram a Assembleia Legislativa e se dirigiram o plenário. Falavam pouco e explicavam qualquer coisa menos ainda. Por aqueles instantes pensou-se que o 28º BC estava já se preparando para assumir o governo. Mas, felizmente não era nada disso. Os homens do Exército preocupavam-se apenas em tomar medidas do plenário, como uma espécie de planejamento para a sessão especial que vai ocorrer na segunda-feira as 17hrs, de homenagem àquela unidade militar pela passagem dos 100 anos de existência do quartel. Algumas jornalistas que já estavam no plenário se assustaram e algumas poucas procuravam abrigo debaixo das mesas. Uma cena hilária é como pode ser definido tudo o que se passou… A homenagem ao 28º BC ocorre a partir das 17h de segunda-feira.

OAB protocola impeachment contra Temer

A OAB, à frente o seu presidente Lamachia, deu entrada ontem na Câmara dos Deputados do pedido de “impeachment” contra o Presidente Michel Temer. O pedido tem nada menos que 31 laudas formato ofício, com texto em tamanho normal, isto é, corpo 14. A OAB justifica o seu pedido com o fato de o Presidente Michel Temer, em nenhum momento, ter desmentido a gravação feita de modo clandestino pelo empresário Joesley Batista, do grupo Friboy. Este é o 13º pedido que  a Câmara recebeu pelo “impeachment”. Pelo menos a este pedido, a Câmara dos Deputados dará uma resposta.

NE teve o menor índice de inflação

A inflação no Nordeste em abril apresentou crescimento de 0,07%, abaixo tanto da média nacional (+0,14) quanto da inflação observada no mês anterior (+0,34) O índice é considerado o menor para o mês de abril desde dezembro de 2008, quando se iniciou a pesquisa elaborada pelo Escritório de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene) para a Região, a partir de dados do IBGE.

    …e para encerrar…
CIDADÃO –
Tramita na Assembleia projeto da autoria do deputado Luciano Bispo, concedendo o título de Cidadania sergipana ao Sr. Ives Gandra Martins Filho.

MEIA ENTRADA –  Também tramita no Legislativo projeto de lei  que institui o pagamento de meia-entrada, para os portadores de Câncer e doenças degenerativas, em espetáculos teatrais e musicais, exposições de arte, cinemas e demais manifestações culturais e esportivas. O diabo vai ser provar a doença na entrada dos espetáculos.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários