Vergonha de raciocinar

0

 O assalto praticado contra a escola pública 24 de Outubro mostra o descaso dos gestores públicos com a preservação do Patrimônio Público. Embora tentem desesperadamente afirmar que é possível enfrentar a transição entre o governador que sai e o que entra, sem que haja solução de continuidade, está mais que provado que não se consegue porque os governantes adotam políticas pessoais, ao invés de adotarem políticas públicas.

 Nas repartições federais e em alguns órgãos onde o quadro de servidores é constituído por técnicos concursados onde cada um já sabe a sua tarefa e a sua atribuição e sabe que não depende da vontade do governante recém-eleito – para permanecer ou não recebendo o seu salário mensal – é possível ocorrer a troca de um chefe ou diretor sem que ninguém perceba a mudança promovida. Porém nas esferas estaduais e municipais onde se enraizou a política dos eternos cargos comissionados, criando um “indo-e-vindo infinito’ como canta Lulu Santos, é praticamente impossível que se promova mudanças sem antes promover uma estrondosa desorganização fruto da insegurança dos que estão colocados em postos estratégicos, somado ao desinteresse dos que não ocupam funções gratificadas acrescentando aí a “porra louquice” dos que assumem por indicação do novo governo sem saber sequer o que é uma GT.

  Eles deveriam receber uma cartilha com orientações e atribuições das atividades pertinentes. No caso em questão, uma escola que possui em suas dependências além de carteiras, computadores, freezers, televisores uma gama de documentos com informações pertencente a milhares de alunos, não poderia ficar a mercê do comparecimento ou não de um vigilante, a Secretaria de Estado da Educação – SEED, teria sim que independente do apoio recebido da Polícia Militar, ter um setor específico para cuidar da segurança das escolas com carga-horária pré-definida, com escala de revezamento e tudo mais da mesma forma que funciona a guarda municipal. Ou se não existe contingente entre os servidores, que se contrate uma empresa de vigilância remunerando-a pelo serviço e responsabilizando-a em contrato por todo e qualquer dano ou desaparecimento que ocorrer nas unidades de ensino. É preciso colocar na Administração Pública pessoas que não tenham vergonha de raciocinar, buscando encontrar soluções imediatas para os problemas enfrentados pelo governo. Já que não se pode conclamar com o “Mãos à Obra” que se conclame com o “Cabeças à Pensar”.

 

 

Textos antes e depois de 1º de outubro de 2006

A coluna fará um jogo de adivinhação com os leitores. Vai começar a publicar alguns textos publicados na imprensa de Sergipe antes e depois do período eleitoral. É algo bastante engraçado, como o poder mudar as concepções de determinados segmentos. Aguarde, leitor.

 

Pressão por Nepotismo I

Um leitor atento lembrou que esta semana um informativo vem referencia as pressões que o governador vem recebendo para nomear parentes em cargos no Estado. O leitor achou a preocupação meritória, mas lamentou desconhecer qualquer  abordagem sobre o tema, no mesmo espaço durante o governo João Alves, chamado até de “governo da família”. Com João ocuparam cargos de primeiro escalão: A esposa, Maria do Carmo, o cunhado José Alves, a irmã Marlene Calumbi, o irmão Roberto Alves, o genro Mendonça Prado, e outros parentes e aderentes. E nada disso foi chamado de nepotismo pelo colunista.

 

Pressão por Nepotismo II

O leitor lembrou também que o mesmo informativo num caderno interno, sempre publicou um ou outro prefeito na condição de empregador de parentes, principalmente aqueles que não colocavam publicidade no jornal. O leitor chegou a enviar um e-mail ressaltando que era muito fácil fazer críticas a prefeitos do interior, enquanto aqui, bem pertinho dele, o governador de então tinha boa parte da família em cargos estratégicos do Estado. Ou seja, era confortável a crítica à periferia, enquanto se preservava o poder maior. O leitor recebeu como resposta apenas xingamentos, como é de praxe do informativo.

 

Esclarecimentos da Procuradoria da República I

1. Em razão de matérias publicadas recentemente na imprensa, sobre as investigações relativas à compra e distribuição de carne pela Secretariade Estado da Educação, a Procuradoria da República em Sergipe esclareceque o respectivo procedimento investigatório não ficará paralisado durante as férias do Dr. Valdir Teles do Nascimento, uma vez que este poderá ser substituído por outros procuradores, se houver necessidade da prática de atos urgentes.2. Os fatos narrados na representação feita pelo Sintese são recentes,não havendo urgência ou risco de prescrição, caso as irregularidadesvenham a ser comprovadas.3. Verdade é que a Procuradoria da República em Sergipe, além de sua atuação processual junto à Justiça Federal e ao Tribunal Regional Eleitoral, tem sob sua responsabilidade mais de 1.000 (mil) procedimentos investigatórios que versam sobre irregularidades financeiras, ambientais, lesões a direitos dos cidadãos e outras matérias de igual relevância.

 

Esclarecimentos da Procuradoria da República II

4. As prioridades são definidas, entre outros critérios, de acordo com a antigüidade dos processos, e não podem ser alteradas pela simples pressão de entidades da sociedade civil, por mais bem intencionadas e conceituadas que possam ser. 5. A Procuradoria da República em Sergipe, órgão do Ministério Público Federal, manifesta uma vez mais seu compromisso e empenho no combate aos atos de corrupção e de improbidade administrativa, de que tem dado mostras inequívocas à sociedade sergipana. Aracaju, 6 de fevereiro de 2007. Eunice Dantas Carvalho – Procuradora-Chefe da PR/SE.

 

 Inexigibilidade de licitação

Sobre a inexibilidade de licitação para compra de algumas peças, o secretário da Infra-Estrutura, Oswaldo Nascimento publicou ontem uma nota de esclarecimento informando que todo procedimento é legal, já que a Casa da Lavoura é representante exclusiva das peças objeto do certame licitatório. O objetivo do artigo de ontem não foi apenas fazer referencia a este caso, mas alertar para que os pregões eletrônicos não sejam dirigidos. É fácil constatar, através dos editais, quando este artifício é utilizado. A direção do DER está sendo montada com técnicos competentes, um deles é Haroldo Déda, que assumiu a diretoria administrativa-financeira.

 

 Nepotismo em Glória e Lourdes

Cadê o Ministério Público que não toma providencia com o nepotismo em alguns municípios do interior. A coluna recebeu e-mails de moradores dos municípios de Glória e Lourdes. Lá, os prefeitos nomearam irmãos, esposa, cunhados, sobrinhos e todos tipos de parentes. Em Lourdes o promotor é Mauricio Gusmão Magalhães que sempre teve um trabalho destacado. O MP tem que adotar um critério único de atuação. Não dá para um promotor entrar com ações contra nepotismo em um município e ao lado, na cidade vizinha não adotar a mesma posição.

 

Textos antes e depois de 1º de outubro de 2006

A coluna fará um jogo de adivinhação com os leitores. Vai começar a publicar alguns textos publicados na imprensa de Sergipe antes e depois do período eleitoral. É algo bastante engraçado, como o poder mudar as concepções de determinados segmentos. Aguarde, leitor.

 

Novo governo: PV terá postura independente

A Executiva Estadual do Partido Verde de Sergipe, reunida na última segunda-feira (05/02) em sua sede, discutiu o posicionamento perante o Governo Estadual e a estratégia para as eleições de 2008. Segundo o Presidente Estadual, Reynaldo Nunes de Morais, o PV adotará uma postura independente quanto ao novo Governo Estadual, continuando sua luta em defesa do meio ambiente e pela melhoria da qualidade de vida dos sergipanos. Quanto às eleições em 2008, o PV iniciará uma grande campanha de filiação em todos os municípios, ficando consolidado o lançamento de candidatura própria em São Cristóvão, Pirambú, Estância, Rosário e Porto da Folha, dentre outros. O vice-presidente estadual Carlos Pina Jr reafirmou sua disposição de candidatar-se a prefeito de São Cristóvão em 2008 e anunciou uma grande reunião no fim de fevereiro para discutir o projeto.

 

Nova diretoria da OAB/SE toma posse na próxima sexta-feira

Na próxima sexta-feira, dia 9, a nova diretoria do Conselho Seccional de Sergipe da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE) será empossada em solenidade festiva que começa a partir das 19h com a inauguração das obras de reforma da sede da entidade, localizada à Travessa Martinho Garcez, 71, no Centro da Cidade. A nova diretoria tem como presidente o advogado Henri Clay Andrade, que foi reconduzido ao cargo em novembro do ano passado com 64,23% dos votos válidos.

 

 

Leitor critica critério do “QI” para manter alvistas

Leitor pergunta: “Você conhece o jornalista que antes do fim campanha eleitoral, passeava pelas ruas usando chapéu de couro e era um ferrenho defensor do governo passado? Pois é! Para a minha surpresa, na virada do ano com a posse do Marcelo Déda, eis que aparece o dito cujo falando em uma rádio como assessor de comunicação da empresa de turismo do estado. Achei lamentável e não me venha dizer que essa escolha está alicerçada no pilar da competência que eu não vou engolir. Essa faz parte daquele tão conhecido “QI” ou seja quem indica.Isso mostra, dentre outras coisas, que o mercado está fechado para as futuras gerações de jornalistas que sonham um dia se tornar assessor de comunicação de algum órgão. Será que os governantes não são capazes de apostar e descobrir talentos no meio daqueles que a cada ano são colocados no mercado de trabalho pelas nossas universidades? Essa nova turma nunca terá chance? A moralidade com a coisa pública passa também por aí e não só pelo combate à corrupção  visto que, as figuras carimbadas continuam a ocupar esses postos independente do governo que se instale no poder.Essa minha pequena participação vai ao encontro do seu discurso que, diga-se de passagem, ecoa e muito no meio daqueles que votaram pela verdadeira mudança”.

 

Nomeações no Hemolacem

De outro leitor: “Cláudio bom dia, mais uma vez estou com uma  tremenda decepção com Hemolacem. Fomos surpreendidos com as nomeações do Hemose/Lacem,  quase todos os indicados do PFL da gestão anterior, foram renomeados com gordas gratificações, estamos horrorizados! Acorda Déda! Procure saber quem è o Gerente de Informática do Lacen, se o Sr. não souber, aqui dou a dica:  é um indicado pelo ex-diretor Administrativo. Gostaria que o Sr. procurasse saber também outra indicação para o “CTP” do Hemose, pasmem! Indicação da gestão anterior esse “CTP” não funciona é apenas para justificar o cabide! Tanto o Gerente de Informática do Lacem como a do “CTP” do Hemose  eram os  organizadores e distribuidores de combustível  para a campanha do PFL. Cabos eleitorais ferrenhos da gestão anterior! È esse o jeito petista de governar? Se Deda não tomar providências nessas nomeações nós teremos com certeza em breve “Um jeito PFLegista Municipal de governar!”

 

Professor Denisson como candidato a prefeito

De um leitor de Simão Dias: “Olá caro colunista venho através deste e-mail, falar um pouco da política de Simão Dias. Olha caro amigo colunista aqui a sociedade já começa opinar sobre a eleição municipal, pois bem hoje nos temos quadro jovem bom e preparado para disputa de 2008, olha os formadores de opinião falam muito que o PSB tem o grande nome para a majoritária que é o Professor Denisson Deda pelo PSB sendo que o PT tem muitas condições de apresentar o vice nesta chapa pois o PT nas eleições sai bem fortalecidos pois em Simão Dias os candidatos estaduais que obteve apoio da base petista deste município como abaixo descrevemos; Conceição Vieira, 484 votos; Rogério Carvalho, 334 votos; Ana Lúcia 177, votos e Marcos Bispo, 62 votos”.

 

Frase do Dia

 “Só existe uma coisa melhor do que fazer novos amigos: conservar os velhos.” Elmer G. Letterman.

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários