Vivendo sob o signo do impasse

0

Sem luz, ainda, no fim do túnel, o que se discute em Brasília é uma saída honrosa para o Presidente Michel Temer. Pelo que se diz, Temer já teria concordado em renunciar, desde que, quando assim o fizer, ele não fosse preso. Diante da profusão de pedidos de “impeachment” – já há pelo menos oito pedidos, inclusive o da OAB – em algum momento a Câmara dos Deputados terá que dar uma resposta a todos eles. Outro impasse é saber a quem entregar o governo.

As duas soluções naturais – o Presidente da Câmara e o Presidente do Senado – poderão até cumprir um tempo interino, mas já se sabe que não podem ficar por muito tempo por responderem a processos na Justiça. Aí os boatos especulam que a presidência pode ir para a Suprema Corte, no caso, a Presidente do STF, Carmen Lúcia, que conduziria o país por no máximo seis meses preparando as novas eleições que tanto podem ser diretas quanto indiretas. Neste último caso, o eleito cumprira o restante do mandato de Michel Temer, ou seja, o seu mandato seria de pouco mais de um ano. No caso de eleições diretas, não se discute muito sobre elas pela impossibilidade de se fazer uma campanha e cumprir todos os ritos para este tipo de eleição. Aí vem um obstáculo: o PT está brigando para que a eleição seja direta. O ex-Presidente Lula praticamente já com campanha na rua, fazendo das redes sociais sua plataforma para sensibilizar o povão de que só ele, Lula, é a solução.

Neste contexto surgiu o nome do sergipano Carlos Ayres de Freitas Britto, ex-Ministro do Supremo Tribunal Federal, como possível candidato, tanto numa eleição direta quanto indireta. Pasmem: as maiores reações a esta candidatura partem justamente de sergipanos que acreditam ser Lula o único candidato possível. Fazem-se inúmeros restrições à candidatura do sergipano, até de alertar de que é Lulista, porque já integrou a turma do PT, a qual abandonou quando foi nomeado para o STF. Brito concedeu esta semana importante entrevista ao apresentador Pedro Bial, na Rede Globo, no seu programa das madrugadas, “Conversa Com Bial”, mas foi muito reticente com relação a uma possível candidatura à Presidente da República. Pareceu como se até ele próprio duvidasse do cavalo selado que passaria por sua porta.  Já não se fala mais nem na possível candidatura do ex-Ministro do Supremo, Joaquim Barbosa, que praticamente já é carta fora do baralho.

Uma coisa parece certa e encontra o compartilhamento das opiniões: o Sr. Michel Temer teria perdido a confiança dos brasileiros  – do povo, dos políticos, dos empresários, etc., – para continuar na Presidência. Ele próprio já teria entendido a mensagem que tem recebido daqueles que ainda o visitam. O País está semi-paralisado e dificilmente terá condições de pôr a Câmara e o Senado Federal para trabalhar, votando os processos de reformas que ele tanto exigiu dos legislativos.

Outro fato a registrar: existe, dentro do PT, uma fobia em torno do nome para uma possível eleição, direta ou indireta. Neste caso, só existiria um candidato: Lula. Não se admite mais ninguém. Mesmo levando-se em conta que Lula não estaria em condições plena de governar, diante dos cinco ou seis processos pelos quais já foi denunciado. O impasse tem sido muito grande. Agora é torcer para que se encontre uma saída, o mais breve possível, para o impasse político.

Chuvas causam enormes transtornos

As fortes, abundantes chuvas que caíram sobre a cidade e o Estado nos últimos dias, causaram transtornos quase intransponíveis. As ruas alagadas, mais das vezes, escondem buracos perigosos. É uma situação dramática que mostra que Aracaju nunca se preparou para as chuvas fortes do inverno. E olha que ainda não é inverno, não é mesmo? E, ao que tudo indica, as chuvas vão continuar… O bom é que essas chuvas caíram em todo o Estado, principalmente em localidades que há muito tempo não sabia o que era chuva.

Dois deputados estão de volta

  A sessão desta 4ª na Assembleia poderá contar com as presenças dos deputados Paulinho das Varzinhas e Augusto Bezerra, afastados há mais de um ano das atividades legislativas pela Justiça sergipana. Agora foram autorizados pelo STF a frequentarem o prédio do Legislativo estadual. Mas, na sessão de hoje, pelo menos dois deputados não estarão presentes: os deputados Moritos Matos e Pastor Antônio dos Santos que têm outros compromissos no horário das sessões. De qualquer forma, a frequência hoje no Legislativo, a se manter a tradição, vai ser fraquíssima, porque hoje haverá palestra sobre assunto de pouco interesse para os parlamentares.

    …e para encerrar…

FAFEN – Os deputados aprovaram a formação de uma comissão que vai fazer uma visita à FAFEN, para extrair da entidade informações sobre o possível fechamento da unidade. O que se fala há muito tempo é que a Petrobras não tem mais interesse em manter em funcionamento a FAFEN.

MALUF –  E o velho Maluf, hein? Depois de tanto tempo passado de suas falcatruas, acaba de ser condenado pela Justiça à prisão, em regime fechado. Como já está com 85 anos, dificilmente vamos vê-lo atrás das grades. Fica, porém, a lição: a Justiça tarda – e como tarda… – mas não falha.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais