Mostra de Cinema Negro de Sergipe acontece de 6 a 12 de abril

0
Mostra de Cinema Negro de Sergipe acontece no Centro Cultural de Aracaju (Foto: PMA)

A Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju) delineou e definiu os principais pontos para a organização da 4ª edição da Mostra de Cinema Negro de Sergipe (Egbé), que acontecerá de 6 a 12 de abril, no Centro Cultural de Aracaju, por meio do Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira (NPD) Orlando Vieira. O evento é uma realização da Cine Candeeiro, em parceria com a Cacimba de Cinema e Vídeo, e Lamparina Animação e Produção de Vídeo.

Nesta edição, a Egbé traz como tema a  ‘Descolonização do Olhar’, que é um convite ao público para conhecer o mundo por diversos pontos de vista, ampliando e quebrando a ideia de uma única verdade. O principal objetivo é proporcionar conhecimento e estimular o potencial da produção audiovisual de Sergipe, dando aos sergipanos acesso ao cinema negro.
A coordenadora do NPD, Graziele Ferreira, ressaltou o quanto é significativo receber mais uma edição da Mostra. “É um privilégio tratar a questão étnico racial e receber a única mostra de cinema negro de Sergipe no Núcleo. Não há sentido em produzir, se você não pode exibir. E não há sentido fazer filmes que não podem ser vistos. Por isso, faz parte da missão do NPD fomentar e contribuir com o crescimento e fortalecimento dos festivais de cinema local”, disse.
A parceria entre a Funcaju e a Egbé vem desde a primeira Mostra de Cinema Negro de Sergipe. Para a produtora da Mostra, Luciana Oliveira, é uma referência ter esse apoio da Prefeitura de Aracaju, através do Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, que sempre busca fortalecer o audiovisual em Sergipe. “Poucas instituições lutam na resistência como o NPD e acreditamos que, juntos, isso só fortalece. Muitos cineastas se formaram em cursos do NPD, então continuar fazendo esse trabalho de apoiar, é chegar junto nas produções e exibições sergipanas”, comemorou.
Luciana ainda destacou que, pela primeira vez, nas edições da Mostra de Cinema Negro de Sergipe, haverá um gestor público na mesa de debates para participar do seminário ‘Políticas Públicas e Ações Afirmativas’, a ser realizado no dia 8 de abril, no auditório do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Sergipe (DCOS/UFS). “É muito representativo ter o presidente da Funcaju, Cássio Murilo, presente no seminário, também por ele ser um homem negro, que está consciente das discussões raciais e que entende a importância das políticas públicas para o universo do audiovisual. Enquanto gestor público, é muito importante Cássio estar presente e ouvir nossas ansiedades para que assim possamos compartilhar vivências diante desse cenário complicado e encontrar saída para o fortalecimento do cinema em Sergipe”, explicou a produtora do Egbé.
As inscrições para o seminário “Políticas Públicas e Ações Afirmativas” podem ser feitas através do SIGAA (www.sigaa.ufs.br), para alunos da Universidade Federal de Sergipe e para a comunidade externa.

Fonte: Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA)

Comentários