40 tiros e nenhuma resposta

0

Bandidos fortemente armados metralharam o veículo do desembargador
Passados mais de três semanas do atentado que colocou Sergipe sob o olhar da imprensa nacional, o crime permanece ainda sem resposta. Quem foram os pistoleiros que invadiram uma das principais avenidas da capital, localizada em uma área nobre, e metralharam o carro oficial do Tribunal de Justiça de Sergipe? E quem seria o mandante do atentado? Esses e outros questionamentos permanecem sem resposta desde o dia 18 do mês passado.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE), Luiz Mendonça por pouco não foi atingindo com os tiros que perfuraram o veículo e feriu o motorista do desembargador, o militar Jailton Batista Pereira, de 41 anos, que permanece internado no Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse). A informação é que foram quase 40 tiros de metralhadora.

Um crime tão chocante que fez rever a segurança do judiciário brasileiro e foi alvo de duras criticas

A polícia não confirma se câmeras flagraram os bandidos
por parte do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, que foi enfático ao dizer que os juízes estão desprotegidos e que novas medidas de segurança devem ser tomadas. “O 18 de agosto, para a magistratura, corresponde ao simbolismo e a consequência do 11 de Setembro [ataque terrorista às Torres Gêmeas, em Nova York]”, destacou.

Suspeitas

Logo após o atentado a principal suspeita recaiu sobre o agiota e foragido da Justiça, Floro Calheiros. Durante a única coletiva realizada após o atentado, o secretário da Secretaria da Segurança Pública de Sergipe (SSP), João Eloy, reafirmou o empenho da polícia em elucidar o caso. “Com relação ao envolvimento de Floro Calheiros estamos

Floro Calheiros é o principal suspeito
realizando os procedimentos cabíveis para realmente analisar esta hipótese”, afirmou o secretário. O atentado seria uma vingança por conta de alguma medida praticada pelo magistrado, quando Luis Mendonça foi secretário de Segurança ou promotor de Justiça em Sergipe.

Apesar do atentado ter ocorrido em uma área nobre a Secretaria da Segurança Pública não confirma se a ação dos pistoleiros foi filmada. Câmeras do Centro Integrado em Segurança Pública (Ciosp) que ficam a 500 metros do local pode ter captado a movimentação dos bandidos.

Pistas

Após dois anos de fuga o agiota Floro permanece em local ainda desconhecido. Essa semana um portal de noticias de Alagoas publicou que após a fuga de um hospital de Aracaju, onde o foragido deixou a unidade usando uma peruca se passando por médico, em dezembro de 2008, o agiota teria passado por Tocantins, São Paulo e até mesmo pela Bolívia. De acordo com a equipe do Cada Minuto um policial sergipano confirmou que Floro conta com a ajuda de gente importante. Quem souber informações do paradeiro de Floro pode entrar em contato com a polícia através do disque denúncia 181.

Vítima

O militar Jailton Pereira completa 22 dias de internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e continua em estado grave, mas com constantes melhoras em seu quadro clínico. De acordo com boletim enviado pela assessoria de imprensa do hospital Jailton não apresenta um quadro febril e permanece sem sedação. A informação do hospital é que não há previsão de alta médica.

O Portal Infonet vai continuar acompanhando todas as informações a respeito do crime. Para entrar em contato com a redação pode enviar email para jornalismo@infonet.com.br ou ligar para (079) 21068000. 

 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais