A torcida do governador

0

O governador Albano Franco disse que permaneceria “imparcial” na campanha do segundo turno, isto é, não apoiaria nem por um, nem por outro candidato. Liberou todos os seus amigos para os apoios que achassem conveniente. Mas, pelo que se pode observar, torcia o governador pela vitória do candidato petista, dentro do espírito de um discurso pronunciado há alguns anos atrás de que o povo “já se cansou de Albano e João, de João e Albano” e que preferia ver no Governo algum nome novo. Se torceu pelo candidato petista é algo que de público Albano Franco nunca assumiu. Amigos próximos a ele – como o seu líder na Assembléia Legislativa, Ulices Andrade – preferiram apoiar o senador José Eduardo Dutra. Dentro do próprio Palácio de Despachos havia uma torcida muito grande por Dutra. Mas, é preciso reconhecer que em nenhum momento Albano Franco pressionou seu secretariado e movimentou a máquina administrativa em torno deste ou daquele nome. Realmente, Albano ficou “imparcial”. Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais