Acusado de praticar estelionato no Nordeste é preso em SE

0

Foi preso na manhã desta segunda-feira, por policiais da Delegacia Regional de Neópolis, o descendente de alemão Horstwill Albert Witt, 52. Ele é acusado de praticar estelionato contra o comércio de Neopólis e região.

Horstwill é formado em Letras, é professor universitário e fala fluentemente inglês, espanhol, alemão e português. Porém, teria utilizado esses conhecimentos para atuar de forma criminosa. Atualmente, ele responde a dez processos por estelionato nos Estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe.

Atuação

O modo de atuação do acusado era impressionar pela sua inteligência. Ao chegar em uma cidade, ele procura um colégio ou uma faculdade e oferece os seus serviços como professor. Ao ser contratado, pede ao diretor da unidade de ensino que lhe ceda uma sala para dar aulas de um idioma estrangeiro aos alunos da faculdade ou da comunidade.

“Quando se torna conhecido no local e ganha o respeito de todos ai começa a nova fase do plano, iniciando a parte suja do negócio”, disse o assessor técnico responsável pela prisão, Paulo Henrique Batalha.

De acordo com o assessor, Horstwill estaria conseguindo crédito na cidade e comprando no comércio com cheques dele e de terceiros. Segundo Paulo Henrique, os cheques estariam sendo roubados no mercado negro e passados nas lojas como sendo fruto de prestação de serviços aos seus alunos.

“Descobrimos também que ele se hospeda em pousadas, hotéis e anda de táxi sem pagar nada”, disse o assessor. A polícia verificou que Hosrtwill é fugitivo de presídios da Paraíba e Pernambuco. Neste momento, ele está sendo ouvido na Delegacia de Neopólis, onde deverá ficar preso à disposição da Justiça.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais