Aposentado comprova inflação

0

Um aposentado é pago pelo governo, a partir de determinada idade, para não fazer nada, ficar em casa de braços cruzados. Claro, nem todos fazem isso. E há os que, anonimamente, cultivam hobbies que se tornam interessantes. É o caso de Paulo Silva Barros, 63 anos, que desde 1994, ano em que começou o Plano Real, prepara uma lista dos 100 produtos mais procurados com os respectivos preços. Por essa lista, ele chega à conclusão de que essa história de inflação zero é uma balela. Tudo aumenta de preço, exceto naturalmente os salários – não o mínimo que tem aumentos miseráveis todos os anos – parados desde que o plano Real chegou as nossas casas. De acordo com a listagem preparada pelo Sr. Paulo Barros, o álcool teve uma pequena variação de preço, entre 17 de agosto de 1994 – data da primeira pesquisa – e 11 de agosto de 2000, quando visitou os dois super-mercados principais da cidade. O álcool aumentou apenas 4%. Em compensação, o quilo da cebola roxa passou de R$ 0,54 em 94 para 1,45 agora – um reajuste de 169%. O aposentado enviou sua listagem de reajustes para o Ministério da Fazenda.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais