Artistas falam do Projeto Noite Sergipana

0

Não faltaram aplausos para os guerreiros da arte sergipana que se apresentaram na noite de ontem no Teatro Atheneu. Kleber Melo, que encantou a todos com seu estilo regionalista, falou da importância de se reunir talentos diferentes em um mesmo palco. “Valeu à pena. Este é um projeto maravilhoso que conseguiu algo inédito: reunir artistas de estilos diferentes em um só projeto e em uma só noite. O público está percebendo a importância da música popular sergipana e tem que, cada vez mais, incentivar o artista”, diz Kleber Melo. Suzana Valois, que pela segunda vez se apresentava no Noite Sergipana, deposita no Projeto muita confiança e força para que prossiga em 2003. “Espero que o “Noite Sergipana” melhore cada vez mais. O projeto ainda precisa de muita divulgação, mas esperamos que em 2003 o Saulo consiga o apoio das autoridades e das empresas para fazermos grandes shows”, diz Suzana Valois. Mingo Santana, que estreou músicas inéditas, diz que mesmo diante das dificuldades, o Projeto não pode parar. “É muito difícil realizar um projeto desse sem subsídios. A iniciativa de Saulo Oliveira foi muito boa. As pessoas têm que dar mais valor, pois é muito difícil realizar trabalhos de forma solitária. Precisamos de mais apoios”, diz Mingo Santana, não deixando de falar de uma das pérolas da música sergipana, Patrocínio do Sax, um dos pioneiros da música de estilo chorinho no Estado de Sergipe. “Esse personagem serve de exemplo a ser seguido. Ele é a nossa única memória do chorinho. Ele representa o jazz brasileiro”, diz Mingo Santana. “Eu tanto me integro quanto me entrego”, diz Patrocínio.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais