Avenida Nestor Sampaio estará em obra a partir de 4 de fevereiro

0
Prefeitura vai recapear avenida Nestor Sampaio e implantar novas sinalizações (Foto: Marcelle Cristinne)

A partir do dia 4 de fevereiro, a avenida Padre Nestor Sampaio, que corta os bairros Luzia e Ponto Novo, estará em obra. A via, uma das principais da região, será totalmente recapeada pela Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), e receberá novas sinalizações de trânsito.

A intervenção urbanística representa mais uma ação do Planejamento Estratégico da atual gestão com foco na mobilidade urbana, que está criando um circuito de corredores e eixos viários com a malha viária requalificada, a fim de garantir condições melhores de trafegabilidade e priorizar o transporte coletivo.
A ação é importante porque a Nestor Sampaio é um dos principais eixos entre os corredores Augusto Franco e Hermes Fontes, que já estão em obra, e segundo o diretor de Transporte Público da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Antônio Vasconcelos, também precisa de reparos para atender à nova sistemática que as intervenções causarão no tráfego da capital.
“É de suma importância para o município essa intervenção, porque faz parte do planejamento do município melhorar o trânsito e, sem dúvida, quando se melhora diretamente o trânsito para veículos, melhora também a questão do transporte coletivo”, explica.
Histórico
Com aproximadamente 1,4 km de extensão, em uma área de mais de 40 mil metros quadrados, considerando o trecho entre a rótula do bairro Luzia e o cruzamento com a avenida Augusto Franco, a Nestor Sampaio, ao longo dos anos, se tornou um dos principais eixos viários de Aracaju.
Antes chamada de rua da Mangaba, foi oficialmente renomeada em setembro de 1971, pela lei municipal 203/71, que conferiu à via a atual denominação. Por um longo tempo, teve seu revestimento à base de paralelepípedo, mas, paulatinamente, teve o piso subsistido por asfalto.
O último trabalho de recapeamento foi realizado entre fevereiro e março de 2002, quando a Prefeitura investiu cerca de R$340 mil, com recursos próprios do município e produção da usina de asfalto da Emurb.

Fonte: AAN  

Comentários