Barracos derrubados, mas o problema continua

0

A derrubada de três bares na Praia de Aruana está longe de pôr fim em uma confusão que começou há alguns anos. O local é de propriedade da União, portanto, afeito às decisões da Justiça Federal. Ainda na administração do prefeito João Augusto Gama, a Prefeitura de Aracaju ficou de preparar um projeto de urbanização da área que contemplasse a retirada dos bares em áreas da União. Passados quase quatro anos, o projeto do município não foi providenciado e o promotor público federal, Paulo Jacobina, exigiu a derrubada dos barracos – na verdade, obras de alvenaria que eram, ao mesmo, caso de negócios e moradia dos seus proprietários. Seriam quatro bares a serem derrubados, mas um foi salvo por uma liminar concedida por um juiz Federal de Recife. A derrubada dos estabelecimentos foi traumática para quem viu imagens de tamanha violência praticadas contra pessoas indefesas e que se viram privadas, de uma hora para outra, de suas moradias e de seus negócios. Agora é esperar por uma decisão do Governo ou da Prefeitura para localizar estas pessoas em outras áreas. Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais