Bombeiros acusados de improbidade continuam atuando

0

Eles são acusados de desviar mais de um milhão de reais
Os quatro bombeiros denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE), acusados de improbidade administrativa, continuam desenvolvendo suas atividades normalmente. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Nailson Santos, a corporação aguarda decisão judicial para afastar os acusados de envolvimento  num esquema que desviou mais de um milhão de reais.

A ação foi ajuizada pelos promotores de Justiça de Defesa do Patrimônio Público do MPE, Alexandro Sampaio Santana e Eduardo D”Ávila Fontes, no último dia 8. Foram acusados de improbidade administrativa um ex-comandante geral, o chefe do Centro de Manutenção do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBM/SE) e outros dois bombeiros, além do gerente geral de Controle de Frota da Secretaria de Estado da Administração (SEAD), que de acordo com a SEAD já é falecido.

O exame das notas fiscais e respectivos orçamentos dos processos de despesas com a manutenção dos veículos mostrou que o total de valores dispensados com serviços de manutenção de veículos da frota do CBM/SE chega a R$ 1.306.980,93, comprobatórios de que mais de 28% dos veículos dessa corporação tiveram despesas superiores a 50% do seu valor de mercado. A maior parte deste montante foi gasta irregularmente, tanto com o direcionamento para a realização de serviços de manutenção e aquisições de peças em empresas que não haviam sido contratadas para o lote correspondente à marca/tipo/veículo específico da despesa realizada, quanto com o pagamento de serviços não prestados aos veículos discriminados nos contratos.

Além disso, mesmo com o elevado volume de despesas realizadas na recuperação e manutenção dos veículos do CBM/SE, constatou-se que cinco veículos encontram-se em péssimo estado de conservação e sem condições de uso.

Comentários