Bombeiros podem entrar em greve e suspender voos

0
Voos podem ser cancelados com a greve da cateoria (Foto: Arquivo Infonet)

Bombeiros Civis que trabalham na prevenção de acidentes no aeroporto de Aracaju podem deflagrar uma greve. A categoria presta serviços para a Sprink Segurança [sediada no estado do Rio de Janeiro] e reivindica a negociação de um acordo coletivo dos trabalhadores ano base 2014/2015.

Segundo a categoria, a empresa que presta serviço de prevenção e combate a incêndio à Infraero (Aeroporto Santa Maria) não segue um instrumento coletivo de trabalho no estado.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bombeiros Profissionais Civis do Estado de Sergipe (Sindbompc/SE), Rogério Tude, a empresa não vem cumprindo a determinação do edital.

“Em 2013, houve uma licitação na Infraero para a contratação de uma empresa para o combate a incêndio no aeroporto. Nesse edital, dizia que a empresa ganhadora deveria seguir a convenção coletiva da localidade mais próxima, ou seja, a Bahia, mas desde quando ela assumiu ela vem descumprindo o edital. Desde junho chamamos a empresa para negociar, mas ela nunca atendeu nossa reivindicação. Em outubro, fomos até a Superintendência do Trabalho e então a empresa se sentou com a gente e trouxe uma contraproposta”, informa.

Ainda segundo Rogério Tude, a proposta foi considerada pela categoria como insatisfatória. “Hoje o nosso salário é de R$ 975 e eles queriam aumentar para R$ 1.043, e o ticket alimentação iria de R$ 9 para R$ 11. Estamos querendo um piso de R$ 1.450 ou que ao menos chegue ao valor dos bombeiros da Bahia, que é de R$ 1.250, já que a empresa é a mesma de lá e nós ganhamos menos que eles”, afirma.

A categoria esteve novamente na Superintendência Regional do Trabalho na última terça-feira, 6, para solicitar uma nova rodada de negociação com a empresa.

Caso a nova proposta não seja satisfatória, a greve deve ocorrer e a população sofrerá os transtornos. “Se a nossa greve acontecer, pode mexer na escala de voo das aeronaves de todo país, porque as aeronaves não pousarão e nem decolarão, já que no momento em que a aeronave pousa, pode ocorrer de um pneu estourar ou um incêndio e não estaremos apostos para dar o auxílio”, afirma Rogério Tude.

Empresa

O Portal Infonet entrou em contato com a empresa, mas não obteve êxito. A equipe de reportagem continua á disposição através do telefone (79) 2106 8000 ou pelo jornalismo@infonet.com.br.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais