Caso Barriga: adolescentes prestam depoimento na Barra dos Coqueiros

0
Testemunhas prestam depoimento em Fórum da Barra dos Coqueiros (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Foram ouvidos em juízo, os adolescentes que se encontravam na cena do crime, que teve como vítima o líder sindical Clodoaldo Santos Melo, conhecido como Barriga, assassinado a tiros. Eles prestaram depoimento na segunda-feira, 22, no Fórum Antonio Xavier de Assis Júnior, na Barra dos Coqueiros, onde o assassinato ocorreu.  Um dos adolescentes é filho de Barriga, mas a família da vítima não teve acesso ao depoimento das testemunhas, que foi prestado a portas fechadas com acompanhamento de psicólogo, segundo informações do encanador industrial Willames Santos de Melo, irmão de Barriga.

O processo tramita em segredo de justiça e a fase da instrução não foi concluída. Ainda estão pendentes os depoimentos de outras testemunhas arroladas pelo Ministério Público Estadual. Quando for encerrada a oitiva das testemunhas da acusação, inicia-se o depoimento das testemunhas arroladas pela defesa de cada um dos sete réus.

Apesar do pedido de liberdade ter sido formalizado pelos advogados, os réus continuam presos por determinação judicial. Permanecem presos, o sindicalista André Silva Santana, Ricardo Monteiro dos Santos, Jailton Paulino Bispo dos Santos, Sidney Santos de Oliveira, Cezar Julio Santos da Silva, Everton Cezar Bomfin Santos e Leandro Costa Alves.

Relembre o crime

Barriga foi assassinado na noite do dia 14 de dezembro do ano passado. O crime foi cometido por dois homens que se aproximaram da residência da vítima em uma motocicleta. Um dos criminosos chamou a vítima e, assim que Barriga apareceu, vários tiros foram disparados. Os criminosos fugiram. Durante as investigações, a polícia civil identificou sete suspeitos e solicitou a prisão preventiva de todos eles.

Por Cassia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais