Caso estupro: família da vítima é ouvida pelo DAGV

0
Delegada Ana Carolina ouve a família da vítima (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O caso envolvendo o estupro de uma universitária, que foi mantida em cárcere privado por três dias, está sendo investigado pelo Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), através da Delegacia de Atendimento a Mulher (DEAM) do Município de Lagarto. Na manhã desta quarta-feira, 19, a delegada Ana Carolina Machado ouviu a família da vítima, I.F.N de 18 anos.

À reportagem do Portal Infonet, a delegada Ana Carolina Machado antecipou que está ouvindo a família da estudante, para apurar o caso. Os detalhes sobre o andamento das investigações, serão informandos posteriormente, segundo informou a delegada.

Após ser encontrada pela família no Município de Riachão do Dantas, a vítima foi encaminhada ao Hospital Regional de Lagarto, onde recebeu os primeiros atendimentos. I.F.N foi encontrada pelos familiares na última segunda-feira,17, em uma casa no município de Riachão do Dantas. Ela foi encontrada em estado de choque e com ferimentos no rosto. A jovem que é de Nossa Senhora do Socorro estava desaparecida desde a última sexta-feira,14, ela teria ido a uma festa na Barra dos Coqueiros e desapareceu.

Estado de saúde

Em nota, a Fundação Hospitalar da Saúde (FHS) informa que a paciente foi transferida ontem à noite para avaliação psiquiátrica no Hospital São José.

“A paciente estava internada até ontem no HRL, aonde chegou com quadro de agressão física e sexual. Ficou isolada numa enfermaria da Clínica Médica do hospital, ainda em estado de choque. Como não respondia completamente ao tratamento, houve a necessidade de transferi-la para a avaliação psiquiátrica no Hospital São José, em Aracaju, de onde depois deve ser encaminhada à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, onde funciona o Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual”, diz a nota.

Por Eliene Andrade

Comentários