Caso Fabrício: delegada aguarda laudo para finalizar inquérito

0
Fabrício tinha 13 anos (Foto: Portal Infonet)

Após dois meses da morte por atropelamento do jovem Fabrício Souza da Silva, 13, na Orla da Atalaia, o inquérito policial ainda não foi finalizado. A delegada encarregada do caso, Daniela Lima, da Delegacia Especial de Delitos de Trânsito, espera a chegada do laudo da Criminalística para encerrar as investigações.

O documento que está sendo elaborado pelos peritos criminais visa aferir a velocidade em que o veículo estava quando atingiu o rapaz e as causas do acidente. O condutor do carro, Danilo Segundo, ex-vereador de Aracaju, se entregou à polícia cinco dias após o ocorrido. A família pede punição ao motorista, que fugiu sem prestar socorro à vítima.

“O que a Polícia Civil tinha que fazer, já foi feito. A Criminalística não finalizou o laudo, então qualquer conclusão que eu der é incompleta”, disse a delegada.

Daniela explicou que nos próximos dias, já no início do ano, irá pedir informações sobre o andamento do relatório, para saber se deve ou não pedir prorrogação do prazo para conclusão do inquérito. “A rigor, nós temos 30 dias, mas como eles estão utilizando análises um pouco mais complexas, demora mais um pouco. Meu prazo se expira em razão da Criminalística, mas também não posso concluir sem ela”. Recentemente, testemunhas do acidente foram ouvidas.

Entenda

No dia 24 de outubro, o jovem Fabrício estava de bicicleta na Orla da Atalaia com amigos quando foi atropelado pela caminhonete do ex-vereador. O que foi indicado no inquérito e por testemunhas é que o adolescente desistiu de atravessar a rua e foi atingido pelo veículo.

Por Victor Siqueira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais