Chuvas no sertão não foram suficientes para desconsiderar situação de emergência

0

Cento e onze carros-pipa estão levando água para os municípios (Fotos: Arquivo Infonet)
As chuvas que caíram na capital sergipana durante o final de semana também chegaram a algumas cidades do sertão sergipano mas, de acordo com o secretário executivo da Defesa Civil do Estado, major Gilfran Mateus, foram insuficientes para se desconsiderar a situação de emergência dos onze municípios que estão sendo assistidos pelo órgão.

Mateus disse, no entanto, que a Defesa Civil enviará técnicos às cidades onde choveu com maior intensidade para verificar uma possível redução no número de carros-pipa que levam água à população. Atualmente 111 caminhões foram contratados para esse serviço. “Para que o município deixe a situação de emergência é necessário que chova com condições de abastecer os reservatórios de água. A previsão atual é que isso só ocorra no final de abril”, explica o major.

Major Mateus diz que só deve chover o suficiente no final de abril
As chuvas também não foram suficientes para causar estragos e criar a necessidade de intervenção de equipes do órgão. Até o momento o caso mais grave foi registrado em Carira, doze dias atrás, quando fortes chuvas e ventos deixaram um rastro de destruição em alguns povoados.

Decretaram situação de emergência os municípios de Canindé do São Francisco, Poço Verde, Poço Redondo, Porto da Folha, Gararu, Monte Alegre de Sergipe, Nossa Senhora da Glória, Itabi, Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora de Aparecida e Frei Paulo.

 

 

Comentários