Corpo de bebê carbonizado foi liberado pelo pai

0
Corpo foi liberado após a confecção do registro (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Após ter feito a Certidão de Nascimento da garotinha de seis meses, que morreu carbonizada semana passada enquanto estava no berço, o pai acompanhado de representantes do Conselho Tutelar de Riachão do Dantas, conseguiu liberar o corpo no Instituto Médico Legal (IML).

Segundo o conselheiro José Bispo, “o Conselho Tutelar de Riachão do Dantas acompanhou o pai tanto para providenciar a Certidão de Nascimento da menina, quanto na liberação do corpo no IML”.

O caso vem sendo investigado pelo delegado Júlio Figueredo, que está fase de oitiva das testemunhas. Apesar de a mãe da menina, Gilvane Maria de Jesus Santos, 35 já ter sido condenada pela morte de dois filhos, ele não descarta a possibilidade de a morte ter sido causada acidentalmente pela irmãzinha de quatro anos.

“Embora a mãe tenha sido condenada anteriormente pela morte de outros filhos por afogamento, não tivemos elementos para autuar a mãe em flagrante, mas estamos ouvindo algumas pessoas, a família para finalizar o inquérito. Não descartamos a hipótese de que a morte tenha sido acidentalmente, ou seja, que a irmã de quatro anos, tenha colocado fogo no berço”, ressalta o delegado.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais