Corpo despido é encontrado em mangue na Beira Mar

0
Local onde o corpo foi encontrado fica a cerca de 400 metros do Mirante da 13 (Fotos: Portal Infonet)

Equipes do Corpo de Bombeiros, Polícia Técnica Criminalística e do Instituto Médico Legal (IML) foram acionados neste domingo, 31, para resgatar um corpo que estava em uma área de mangue, localizado a cerca de 400 metros do Mirante da 13 de Julho, na avenida Beira Mar.

Para a equipe de investigação, o corpo de um homem despido com um saco plástico amarrado na região da cintura não apresentava sinais de tortura ou mesmo que levantasse a suspeita da polícia sobre um crime.

Mesmo sendo encontrado sem roupas, de acordo com os peritos que estiveram no local a suspeita é que o homem tenha sido vítima de afogamento.

Equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local e ao visualizar o corpo também afirmaram que não apresentava nenhum sinal de lesão e pelas condições que foi encontrado a morte pode ter ocorrido a mais de 20 horas.

Corpo permanece sem identificação no IML (Foto: GM Rodrigo Guimarães)

Guardas Municipais foram os primeiros a serem acionados 

“Pelas condições do corpo é possível que ele tenha entrado no mar e se afogado há umas 22h. Aparentemente não tem sinal de crime, mas a suspeita é afogamento mesmo”, conta o sargento do Corpo de Bombeiros, Everton Lira.

A Guarda Municipal do posto que fica na 13 de Julho foram os primeiros a receber a informação do corpo. Segundo os Guardas dois pecadores foram ao local e avisaram do fato. “Esses dois pescadores avisaram do corpo e nós fomos até o local averiguar o fato e entrar em contato com a polícia”, diz o GM, Rodrigo Guimarães.

Para resgatar o corpo, os servidores do IML encontraram dificuldades, já que alegaram que as botas estavam rasgadas e foi preciso o Corpo de Bombeiros emprestar os calçados para que os dois funcionários do Instituto pudessem entrar no mangue e resgatar o corpo que permanece sem identificação.

Na última sexta-feira,29, os corpos das duas meninas que se afogaram na Lagoa das Pedras, em Simão Dias, foram encontrados por equipes do Corpo de Bombeiros. Camila Vitória de Jesus Santos, 11, e Gisele Barreto de Oliveira, 13, estavam na lagoa junto com outras duas meninas que conseguiram sair com vida do local.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais