CPTran divulga balanço de infrações registradas em 2014

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

A Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran) divulgou o levantamento de infrações mais cometidas durante o ano de 2014 em Sergipe. Em comparação ao ano de 2013, os números caíram, principalmente relacionados à Lei Seca, o que indica a maior conscientização dos condutores no trânsito.

Dirigir veículo sem possuir a Carteira Nacional de Habilitação – CNH – ou Permissão Para Dirigir – PPD –, conduzir veículo que não esteja registrado ou licenciado e conduzir o veículo sem os documentos de porte obrigatório foram as três causas mais frequentes de autuações.

O comandante da CPTran, major Fábio Machado, aponta que o maior destaque da estatística é a queda nas infrações relacionadas à Lei Seca. Em 2014, foram autuadas 498 pessoas, sendo 304 conduzidos à delegacia. Em 2013, foram 762 condutores, sendo 472 presos.

No ano passado, 2.397 pessoas foram autuadas por dirigir veículo sem possuir a Carteira Nacional de Habilitação – CNH – ou Permissão Para Dirigir – PPD –, contra 3.126 em 2013. Já por conduzir veículo que não esteja registrado ou licenciado foram notificadas 2.080 pessoas, contra 2.275 em 2013, quando esta infração ficou em terceiro lugar. Conduzir o veículo sem os documentos de porte obrigatório (CNH e CRLV) foi em 2014 a terceira maior causa de infrações, com 1.422 registros, contra 2.424 no ano anterior.

Para o major Fábio Machado, comparando-se os anos de 2014 e 2013, percebe-se a queda no número de infrações, o que demonstra a conscientização dos condutores, fruto de campanhas e blitze educativas. “Entretanto, ainda percebemos um número grande de pessoas não habilitadas conduzindo veículos, que acabam colocando a vida de outras pessoas em risco com a grande probabilidade de causar acidentes”, diz.

Outro ponto que, segundo o comandante da CPTran, necessita de mais atenção, embora tenha apresentado queda, é a mistura de álcool e direção. “Ainda há muito a ser feito, pois, principalmente nos fins de semana, são autuados muitos condutores embriagados que colocam a própria vida e a de terceiros em grande risco”, destaca o Major Fábio Machado.

Com informações da CPTran

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais