Em duas horas, voluntários recolhem 130 kg de plástico na praia

0
Plástico é o lixo mais jogado nas praias (Fotos: Portal Infonet)

Mais de 250 pessoas estão espalhadas pela praia da Cinelândia, em Aracaju, na manhã deste sábado com um objetivo: recolher o lixo deixado pelos visitantes. Apenas nesta mobilização, conhecida como Dia Mundial de Limpeza de Praias e Rios, foram recolhidos mais 134 quilos de resíduos.

O objetivo é evitar a morte desses mamíferos, que chegam a ingerir lixo ao confundi-lo com alimento

A ação é realizada pela Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) há cinco anos na capital. O recolhimento durou cerca de duas horas e somou 130 quilos de plástico e 4 kg de vidro, além de quase 2 mil bitucas de cigarro.

De acordo com a diretora-presidente da instituição Jociery Parente, o plástico é o material mais encontrado nas areias da praia. “Nessa ação focamos no plástico, que é um dos maiores problemas para os animais que a gente resgata e reabilita”, explica. A FMA cuida de espécies como tartarugas-marinhas, baleias, peixes-boi, etc. O objetivo é evitar a poluição do meio ambiente e a morte desses mamíferos, que chegam a ingerir lixo ao confundi-lo com alimento.

(Foto: reprodução/ Instagram FMA)

Na categoria dos produtos mais encontrados está o canudo, considerado dispensável na maioria da situações. “Os canudos têm vida útil de 15 minutos e duram até 500 anos na natureza. É muito pouco tempo de uso para tanto mal. Caso a pessoa realmente precise dele, que seja reutilizável, e não descartável”, apela Parente. Uma opção são os canudos de vidro e metal – este último é, inclusive, comercializado pela própria fundação.

Aracaju Lixo Zero

O coletivo Aracaju Lixo Zero também participou da iniciativa. O membro da organização, Lázaro Sandro, chamou atenção para o ideal da mobilização. “Nosso objetivo é engajar as pessoas a evitar gerar o lixo, reutilizar o máximo possível e reciclar o que puder, além de dar o descarte adequado. Lixo é custo para o município e para as pessoas. A coleta é paga pelos nossos impostos”, disse.

Coletores de materiais recicláveis como vidro e plástico, além de orgânicos e dejetos

No local, foram colocados coletores de materiais recicláveis como vidro e plástico, além de orgânicos e rejeito. De acordo com Lázaro Sandro, os dejetos são aqueles materiais que não se podem reciclar, como fraldas descartáveis usadas, por exemplo.

Ao final da coleta, todo o lixo arrecadado será separado e receberá destino correto. Os recicláveis irão para a Cooperativa de Reciclagem do bairro Santa Maria, a Coores, os orgânicos para um projeto de compostagem, desenvolvido pelo Aracaju Lixo Zero e os rejeito, colhidos pela Torre.

por Jéssica França

A matéria foi editada as 16h30 do dia 15/09/2018 para correção de informações
Comentários