Emoção e homenagens marcam despedida da jornalista Thaís Bezerra

O sepultamento aconteceu na tarde desta terça-feira, 02, em Aracaju (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

O corpo da jornalista e colunista social Thaís Bezerra foi sepultado na tarde desta terça-feira, 2, no Cemitério Santa Izabel, em Aracaju. A colunista estava internada há dois dias em um hospital particular e faleceu na noite anterior vítima de complicações de um câncer.

O velório de Thaís aconteceu nesta em sua residência. As cerimônias foram marcadas pela emoção de familiares e figuras públicas de Sergipe, que lamentaram a perda da colunista de referência no estado.

A sobrinha de Thaís, a jornalista Thayssa Bezerra, expressou sua gratidão e amor pela tia. “É assim que vou guardar você, minha tia, minha dinda, no meu coração. A saudade já era uma constante e agora será eterna. Sempre falei que você era uma estrela e para sempre será a minha. Hoje, só peço a Deus e Nossa Senhora que te recebam de braços abertos e com muita luz. Te amo!”.

O Senador Rogério Carvalho também lamentou a perda. “Lamentamos o falecimento de Thaís Bezerra, ícone do jornalismo e colunismo social em SE. Sua paixão pela comunicação deixa uma lacuna irreparável na imprensa e na sociedade do estado. Que seu legado perdure para inspirar futuras gerações. Descanse em paz.”

Já o vice-governador do estado e amigo da jornalista, Zezinho Sobral, expressou sua admiração pela profissional. “Sua partida deixa um vazio imenso em nossos corações e uma saudade eterna na vida de todos aqueles que tiveram oportunidade de conhecê-la. Sua maneira única de comunicar sempre nos encantou, trazendo leveza, sabedoria e protagonismo feminino na formação da opinião pública. Descanse em paz, minha querida irmã em ideal. Seu legado viverá para sempre em nossos corações!”.

Trajetória

Referência no colunismo social em Sergipe, Thaís iniciou sua carreira em jornalismo no ano de 1978, no extinto Jornal Gazeta de Sergipe. Atuou no Tribunal de Contas do Estado e na Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Dedicou parte da sua vida à profissão e este ano completaria 45 anos de atividade. Atualmente, ela assinava o caderno “Thaís Bezerra”, publicado aos finais de semana no Jornal da Cidade.

Por Carol Mundim e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais