Encontro reúne agricultores orgânicos do estado

0
(Foto: Ascom Sebrae)

Produtores rurais de diversos municípios sergipanos estiveram reunidos nesta sexta-feira, no Campus do Instituto Federal de Sergipe (IFS) em São Cristóvão, para participar do I Encontro de Agricultores Orgânicos de Sergipe. O evento teve como propostas o compartilhamento de experiências e discussão de propostas para melhorar a atividade no estado.

Todos os agricultores são beneficiados pelo Programa de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (Pais), uma iniciativa desenvolvida pelo Sebrae em parceria com a Fundação Banco do Brasil, Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social (Seides), Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que busca estimular a sustentabilidade através da agricultura orgânica.

Além de oferecer uma nova alternativa de trabalho e renda para a agricultura familiar, o programa busca garantir o respeito ao meio ambiente e aos hábitos e costumes da população, sempre utilizando técnicas que já são conhecidas no meio rural. A ideia é produzir alimentos sem o uso de qualquer tipo de agrotóxicos, aliando a criação de animais à produção vegetal, preservando a qualidade do solo e das fontes de água e incentivando o associativismo.

“ Temos alcançado resultados bastante expressivos com esse modelo de produção e agora desejamos que aqueles que se conseguiram se destacar possam compartilhar as práticas exitosas junto aos demais agricultores. A proposta é difundir informações para que possamos melhorar ainda mais essa atividade, proporcionando mais benefícios ao público que mora no campo”, explica a gestora do Pais, Lívia Feitosa.

Além de acompanhar a exposição de casos de sucesso, o público também teve a oportunidade de participar de grupos de trabalho para discutir ações que possam auxiliar o desenvolvimento da atividade. Um documento com as sugestões será encaminhado a todos os órgãos que cooperam para o fortalecimento da agricultura orgânica em Sergipe. A programação do evento também incluiu uma feira para troca de sementes entre os agricultores.

“ A produção agroecológica mudou a vida da minha família e hoje ajuda a garantir o nosso sustento. Como toda atividade, o início foi marcado por muitas dificuldades e superações. Depois de muito esforço, já consigo comercializar toda a minha produção na feira livre da cidade onde moro e em breve conseguirei vender as hortaliças nos mercados de Aracaju”, comemora a agricultora Marta Santos, que reside no município de Gararu.

O Pais

O Programa de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (Pais) começou a ser implementado no Brasil em 2005 e desde então beneficia agricultores de 19 Estados e do Distrito Federal. O modelo chegou a Sergipe em 2009, graças ao empenho do Sebrae e da Companhia do Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Coodevasf). Desde então, mais de mil famílias de todos os territórios do estado já foram contemplados pela proposta.

O modelo para o cultivo dos alimentos consiste na presença de um galinheiro central e três círculos de hortas em uma área de cinco mil metros quadrados. No local, também é instalada uma caixa d’água para garantir a irrigação do terreno através da técnica de gotejamento, em que a água é vagarosamente fornecida a uma área específica, próxima às raízes da planta.

A escolha das espécies a serem plantadas leva em conta as condições de produção e comercialização. A presença do galinheiro garante a integração dos animais com o cultivo das hortaliças, facilitando a utilização dos estercos das aves para enriquecer o solo e o uso das sobras dos plantios para alimentar os animais. Todo o processo de montagem da estrutura é acompanhado por técnicos do projeto.

Fonte: Ascom Sebrae

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais