Exame indica que ajudante de pedreiro foi enterrado vivo

0

Momento das escavações (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Insuficiência respiratória e asfixia mecânica por soterramento são apontadas em relatório preliminar do Instituto Médico Legal (IML) como prováveis causas da morte do técnico de iluminação Crizzan Cruz Santos, 21, que também atuava como ajudante de pedreiro, cujo corpo foi encontrado na quinta-feira, 12, enterrado em um canteiro de obras no bairro Suíssa.

Na ótica do major Hector Monteiro, comandante do 4º Grupamento de Bombeiro Militar de Sergipe, que participou das escavações da área até a localização do corpo, as revelações preliminares do IML podem descartar a versão apresentada pelos acusados, que já estão presos. Em depoimento à polícia, os acusados informaram que teriam “dado pauladas” na vítima. “Nossa senhora, quanta maldade. Isso indica que realmente eles enterraram o rapaz vivo”, reagiu o major, ao ficar informado sobre o laudo preliminar do IML.

O corpo estava enterrado no canteiro de obras de um posto de saúde na rua tenente Wendel Quaranta, no bairro Suissa, onde a vítima estava trabalhando como ajudante de pedreiro. De acordo com informações do major Hector Monteiro, a cabeça de Crizzan estava envolvida por um pano e as mãos e pernas foram amarradas com arame e corda.

A localização do corpo foi indicada pelos próprios suspeitos, Nailton Vitório Santos e Carlos Juan Andrade Vieira. Mas as escavações só foram efetivamente iniciadas depois que os cães farejadores do Serviço de Busca, Resgate e Salvamento com Cães (SBRESC) indicaram os vestígios, confirmando a versão dos acusados quanto à localização.

O trabalho foi iniciado por volta das 9h e encerrado antes das 13h da quinta-feira, 12. O corpo estava enterrado a uma profundidade de aproximadamente um metro e meio, segundo cálculos do major Hector Monteiro. Nailton foi envolvido em um acidente, usando a bicicleta da vítima, e Juan Andrade, indicado por Nailton, foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais