Governo discrimina as mulheres, afirma deputada

0

A deputada Ana Lúcia denunciou ontem, 13, na Assembléia Legislativa que o governo do Estado está fazendo discriminação com mulheres médicas aprovadas em concurso público. Embora exista a necessidade destes profissionais, para o atendimento aos policiais militares e seus familiares, elas não estão sendo contratadas. Havia 50 vagas para médicos e 3 dentistas.

O primeiro lugar foi de uma média e a maioria dos aprovados é de mulheres médicas, mas infelizmente adotou-se como critério para a nomeação apenas profissionais masculino. As médicas estão habilitadas para o exercício da função na Polícia Militar, a partir da prova de conhecimentos. Mas, por questões físicas, as mulheres foram deixadas em segundo plano, embora muitas delas estejam nas primeiras classificações.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais