Interno é encontrado sem vida em cubículo

0

José Rafael teria se enforcado/Foto:Ascom Compajaf
Por volta das 17 h desta segunda-feira, 24 no Complexo Penitenciário Advogado Jacinto Filho – COMPAJAF, localizado no bairro Santa Maria, o interno, Jose Rafael de Santana Filho, 24 anos, foi encontrado morto, na cela 110, do Pavilhão C. Ele teria sido visto pelos agentes de segurança já sem vida, tão logo os demais internos do pavilhão foram colocados para dentro das celas, após o horário destinado para o banho.

Segundo os primeiros levantamentos realizados no local do crime, a causa morte do preso teria sido enforcamento por meio de pedaços de pano, confeccionados com remendos dos lençóis. Jose Rafael de Santana também apresentava várias marcas de espancamento, principalmente na face e na região da cabeça.

Peritos do Departamento de Criminalística da Secretaria de Segurança Pública estiveram na unidade para fazer a pericia do local. O laudo da Policia Técnica deve ser encaminhado em um prazo médio de 30 dias, para a Divisão de Homicídio, responsável pela investigação do caso.

Pouco tempo depois da descoberta do corpo, os delegados da Divisão de Homicídio, Everton Santos e Sergio Ricardo acompanhados por agentes da Policia Civil estiveram no local para iniciar as investigações. Conforme explicações dos delegados, o objetivo é dar celeridade aos trabalhos de investigação na tentativa de elucidar o crime e chegar à autoria do homicídio.

O delegado Sergio Ricardo ficará a frente das investigações. Ainda ontem, seis internos do Pavilhão C foram ouvidos pelo delegado. Os seis apresentavam indícios de participação e por isso serão investigados.

O diretor do Desipe, Manuel Lucio Neto acompanhou todo o procedimento da Policia Civil e da Policia Técnica ao lado do diretor da unidade, Antonio Ricardo Manhães. Segundo Manuel Lucio os procedimentos já estão sendo realizados a fim de punir os autores do crime. “Acredito muito na competência dos delegados Everton Santos e Sergio Ricardo. Agora é esperar que o inquérito seja concluído e que a policia possa ter  êxito em sua missão de achar, indiciar os culpados, para que a justiça julgue e faça os responsáveis pagar pelo crime cometido.

Segundo o diretor do COMPAJAF, Antonio Ricardo Manhães o crime poderia ter sido provocado, por conta de rivalidade entre alguns internos e Jose Rafael de Santana Filho. Ricardo Manhães antecipou que alguns presos atestaram que Jose Rafael teria durante a visita intima destinada aos presos do Pavilhão C, assediado algumas mulheres. Todas, esposas ou namoradas de outros internos. “Não sabemos ao certo o motivo do crime, até porque a Policia Civil apenas iniciou as suas investigações. Mas, sem dúvida, pelo costume e conhecimento que temos dentro do Sistema Penitenciário, o assedio a mulheres de outros presos, poderia ter sido a motivação dos criminosos, para assassinar Jose Rafael.

Fonte: Ascom Compajaf

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais