José Artêmio Barreto é o novo Presidente do Tribunal de Justiça

0

O desembargador José Artêmio Barreto já é o novo Presidente do Tribunal de Justiça. Ele tomou posse ontem, 5, em solenidade marcada para as 17h mas que só começou com 40 minutos de atraso, e se estendeu por duas horas e meia. Até as 21h30, ele ainda recebia cumprimentos de uma extensa legião de amigos que foi prestigiar a solenidade.

Vários ex-governadores (Seixas Doria, Celso de Carvalho, Paulo Barreto de Menezes, João Alves Filho, Albano Franco) estavam entre os que, no auditório do Tribunal de Justiça, acompanharam a solenidade. Praticamente, todo Sergipe importante, de A a Z, de políticos a gestores públicos, de parlamentares a prefeitos do interior, estava presente.

Foi uma solenidade bonita e comovente – tanto que o ex-presidente que saia como o presidente que entrava, mal puderam terminar seus discursos, tomados pelo choro. Além de Artêmio Barreto como presidente, tomaram posse os desembargadores Célia Pinheiro, como vice-presidente, e Luiz Mendonça, como Corregedor.

Balanço da administração


Na ocasião a então presidente do Tribunal, desembargadora Marilza Maynard, fez um balanço de sua administradora, destacando programas de caráter social – como “Todo Cidadão com Registro” e “Justiça Cidadã” – e projetos que levaram a cada um dos 74 municipios, uma unidade da Justiça, através de fóruns novos ou aqueles que foram reformados. 

Segundo ela, foi possível também adotar um programa de austeridade, o que ocasionou em 20% de economia nas contas telefônicas e em 30% nas compras feitas através do pregão eletrônico. Anunciou que a partir do dia 23 próximo o “Diário da Justiça” será totalmente eletrônico, abolindo-se a edição em papel. 
 

Discurso da OAB

Já empossado presidente, o dr. Artêmio Barreto ouviu saudações da procuradora geral de Justiça, d. Maria Cristina Foz de Mendonça, que falou em nome do Ministério Público e do sr. Francisco Alves Junior, presidente da Associação dos Magistrados de Sergipe (Amase) que anunciou estar passando a presidência da entidade ao sr. Marcelo Campos pois vai assessorar o novo presidente.

Pela Ordem dos Advogados do Brasil, secção de Sergipe, falou o sr. Henry Clay Andrade que preferiu fazer um apelo por uma justiça menos morosa. Fez questão de registrar sua indignação pelas declarações do novo Presidente da Câmara dos Deputados, sr. Arlindo Chinaglia, que disse não saber como combater a corrupção e que ela existe em todo mundo. Por fim, ressalvou que profícua foi a gestão da dra. Marilza Salgado.

“Sou afeito ao dialógo”, diz o novo presidente

O novo presidente do Tribunal de Justiça, sr. José Artêmio Barreto saudou a sua mãe, de 92 anos, que se encontrava no plenário e foi as lágrimas ao lembrar o seu pai. Depois de enaltecer o trabalho de d. Marilza, disse esperar contar com o apoio da Assembléia Legislativa e do Governo do Estado para conduzir a Justiça com menos retórica. “Sou afeito ao dialógo, porque acredito na força das idéias”.

Pediu também a colaboração da imprensa e declarou que manterá um canal direto com os comunicadores. Conclamou o Ministério Público, convocou os defensores e apelou à OAB “para construirmos um novo tempo de paz e compreensão”. Isto, segundo ele, passa também pelos servidores da Justiça a quem espera dar um futuro melhor, com ações mais humanas e até melhorias financeiras.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais