Jovem diz que está em pânico devido a fuga em Presídio

0

Uma jovem, que se identificou por I.T.M., telefonou na manhã de hoje para uma rádio local dizendo-se vítima do detento que fugiu ontem do Presídio de São Cristóvão, Albano Almeida Fonseca. A jovem explicou que ela e sua mãe foram as vítimas do crime que levou o detento para a cadeia. Albano foi acusado de matar a facadas a mãe de sua ex-namorada logo depois de estuprar a garota.

 

Infelizmente ontem, às duas da tarde ele fugiu. Estamos desesperados porque sabemos que ele não tem condição nenhuma de viver em sociedade. Nossa família está presa, vítima desse monstro, e ele solto, ele que matou minha mãe no ano passado”, disse a garota em prantos.

 

A ouvinte cobrou mais segurança por parte do Estado. “Já não chega a família dele estar na rua provocando nossa família, acontece isso. Ele é um monstro. Estamos ligando para fazer um apelo para que algo seja feito e para pedir proteção policial”, disse a jovem.

 

A garota encerrou sua participação questionando como se pode viver em uma sociedade em que os detentos têm mais direitos que as vítimas, em sua avaliação. “Não posso revelar o local onde eu moro, temos que ter horário de entrada e de saída, não posso ir trabalhar hoje porque ele está solto. Hoje, ele tem mais liberdade do que eu, não entendo como uma pessoa que cometeu um crime bárbaro como aquele pode estar solto e nós presos”.

Albano foi preso pela acusação de ter estuprado a professora I.T. M., 29 anos, sua ex-namorada, e matar a mãe da mesma, Maria Auxiliadora Tavares Meneses, 64 anos. No ano passado, o Portal InfoNet entrevistou a família da vítima, que afirmou que além desse crime, Albano já teria cometido outros dois estupros.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais