Jovem diz que foi agredida por policial

0

Jovem não desejou ser identificada temendo pela vida(Foto:Portal Infonet)
Jovem de 28 anos diz que foi agredida por um policial civil e que foi vítima de uma  tentativa de homicídio, dentro de um bar, localizado no bairro Coroa do Meio, nas proximidades do farol.

De acordo com a vítima, que não quis ser identificada, no momento em que ela se dirigia até o banheiro do bar foi abordada pelo policial. “Eu ia ao banheiro com uma amiga e no caminho encontrei um “cartão de consumação do bar”, quando abaixei para pegar, ele visivelmente nervoso, mandou que eu deixasse no local, então perguntei se o cartão pertencia a ele, como ele respondeu que não eu abaixei, peguei e disse que iria entregar na portaria” explica a jovem.

A vítima ainda relatou que no momento em que tentava explicar que iria devolver na portaria o mesmo começou as agressões. “Ele começou a me chamar de ladra, dizendo que já estava me investigando, depois me deu um tapa no tórax” revela

Após a agressão a jovem relatou que o policial, identificado como Hugo Cruz, sacou o revólver e apontou na sua direção. “Ele apontava a arma e mandava eu confessar uma coisa que eu não tinha feito, daí o segurança se aproximou e ficou na minha frente. Nesse momento eu me agarrei no segurança e pedi por tudo que era mais sagrado que ele me tirasse dali porque estava com medo de ser assassinada”, desabafa.

De acordo com a vítima três viaturas estiveram no local, mas após se identificar como Policial Civil, o mesmo foi liberado.

A jovem se dirigiu até a Delegacia Plantonista, onde registrou boletim de ocorrência e foi orientada pelo delegado de plantão que se dirigisse até a Corregedoria da Polícia Civil.

SSP

De acordo com o assessor de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Lucas Rosário, o corregedor já foi comunicado a cerca do problema e o mesmo entrará em contato com o policial envolvido para que ele possa prestar depoimento e relatar a versão dele no caso.

Ainda de acordo com Lucas após ouvir as partes um procedimento interno será instaurado para que a situação seja completamente apurada.

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

Comentários