Lagoa poluída inunda casas de condomínio na Zona de Expansão

0

Condomínio Riviera fica localizado na rodovia Sojé Sarney

O alagamento do condomínio Riviera Del Mar proviniente de uma lagoa que se formou ao lado do residencial vem preocupando os moradores. O fato se deu durante as chuvas de abril e até hoje não foi resolvido.

De acordo com Maria Lélia Carvalho, síndica do condomínio Riviera Del Mar, situado na rodovia josé Sarney, Km 9, mesmo com chuvas fortes isso nunca havia acontecido.  “Moro aqui há 12 anos e isso nunca aconteceu. Depois das fortes chuvas, sem drenagem no terreno ao lado, a água começou a invadir nosso condomínio”, explica.

Ela ressalta que por este motivo, não se pode morar em algumas casas. “Os moradores não conseguem mais ficar aqui, porque não se pode usar uma torneira ou o banheiro, que a água volta pelo ralo”, revela.

Ação

Tereno completamente inundado e casa abandonada pelo proprietário

Ainda segundo a moradora, no mês de maio, os condôminos entraram com uma ação junto ao Ministério Público para tentar resolver a situação. “Buscamos tudo que nos foi permitido, falamos com o presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanismo (Emurb), fomos até a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), mas até o momento ninguém fez nada e nós estamos vendo a hora do muro se romper e todo o condomínio ser tomado pelas águas. Apenas foi feito uma análise das águas e foi constatado que é água poluída”, relata Maria Lélia.

Morador

Para o proprietário de uma das casas que já está completamente tomada pelas águas, Marcos Gomes, o que exite é um jogo de empurra. “Ficam empurrando de um lado para o outro e não resovem nada. O que é que podemos fazer agora? Não sabemos mais a quem recorrer. Será que vou ter que esperar um político, candidato a qualquer coisa, chegar aqui para

Lagoa atravessa muro de condomínio e inunda casas
pedir um voto e resolver?”, questionou revoltado o morador.

O proprietário da casa ainda chamou a atenção para a questão da saúde dos moradores. “As águas estão se misturando aqui com águas de fossa e todas as impurezas que estão expostas aí nesse terreno, isso pode gerar inúmeras doenças. Meu filho mesmo não entra mais aqui enquanto isso não se resolver”, ressaltou.

Adema

De acordo com a assessoria de comunicação da Adema, a responsabilidade não é da Administração Estadual do Meio Ambiente e que o órgão atendeu a solicitação do Ministério Público Estadual, no sentido de fazer uma análise da água.

Terreno ao redor da casa está completamente alagado
Ainda de acordo com a assessoria de comunicação da Adema, os técnicos constataram que as águas possuem altos índices de coliformes fecais e que por essa razão não pode ser liberada a drenagem para o oceano.

Emurb

Segundo a assessoria de comunicação da Emurb, uma equipe será desiguinada ao local ainda essa semana, para que seja realizada uma vistória no terreno.

A assessoria ainda informou que a prefeitura tem trabalhado na Zona de Expansão no sentido de realizar drenagens em terrenos alagados. “A prefeitura tem interligado lagoas e vem abrindo valetas para solucionar os problemas de alagamento na Zona de Expansão. Esse terreno vizinho ao condomínio será vistoriado para sabermos quais as medidas que iremos tomar”, pontuou o assessor Ademar Queiroz.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais