Mãe de criança de dois anos estuprada pelo padrasto continua em coma

0
DAGV conduziu as investigações (Foto: arquivo Portal Infonet)

Continua em coma, internada em uma unidade de saúde não revelada, a mãe do garoto de apenas dois anos de idade, vítima de estupro supostamente praticado pelo próprio padrasto. O crime foi registrado no dia 26 de janeiro deste ano e o acusado, preso dois depois, foi indiciado por estupro de vulnerável, conforme informações da delegada da Polícia Civil, Roberta Fortes, do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Apesar do inquérito policial destinado a investigar o crime de estupro ter sido concluído, o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis abriu novo procedimento para investigar se houve outro tipo de violência doméstica no momento em que a mãe da criança constatou o crime de estupro. Ao ser acionada pelo Conselho Tutelar, a polícia já encontrou a mãe hospitalizada, em coma.

De acordo com informações da delegada Mariana Diniz, do DAGV, os familiares da vítima prestarão novos depoimentos à polícia para que a equipe possa identificar se efetivamente ocorreu violência doméstica, também praticada contra a mãe da criança e em que circunstâncias a mulher desmaiou. Os primeiros levantamentos realizado pela equipe médica que acompanha a paciente não indicam que ela tenha sofrido violência física naquele momento, conforme a delegada Mariana Diniz. Mas são circunstâncias que a investigação policial revelará.

Por outro lado, a criança vítima do estupro continua recebendo assistência médica e acompanhamento psicológico na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, segundo informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

por Cassia Santana

Comentários