Marquise de loja desaba e mata mulher, deixando duas crianças feridas

0

Mulher estava com um casal de filhos, que ficaram feridos no acidente (Foto: Portal Infonet)
Parte da marquise de uma loja de departamentos localizada no calçadão da João Pessoa desabou e matou uma mulher por volta das 8h30 desta segunda-feira, 26. Ela estava com um casal de filhos e foi identificada como Vanuza Silva dos Santos. A vítima aparenta ter entre 30 e 40 anos. As crianças ficaram feridas e receberam os primeiros socorros ainda no local do acidente, sendo encaminhadas ao Hospital Nestor Piva.

O corpo da mulher, que estava sem qualquer documento, foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde informou que as crianças estão sendo observadas por um cirurgião. A menina de seis anos teve escoriações na face e o menino, de 9 anos, sofreu escoriações no braço esquerdo.

De acordo com o coronel do Corpo de Bombeiros, Reginaldo Dória, havia uma construção na parte interna do prédio, mas a fachada foi mantida intacta.  “A área deveria ter sido isolada, para impedir que transeuntes passassem pelo local”, explicou.

Flagrante do desespero das pessoas para tentar salvar a mulher (Foto tirada por testemunha)

Ele disse, ainda, que o prédio pode ser interditado e que no momento em que os Bombeiros chegaram ao local não foi encontrado nenhum responsável pela obra. “Alguns vizinhos da loja comentaram sobre a possibilidade de haver um bate-estaca no local, mas ainda vamos apurar”, acrescentou o coronel. Ele disse que aguardava a retirada dos escombros para uma avaliação do edifício.

O coordenador estadual da Defesa Civil, major Erivaldo Mendes, disse que não havia qualquer indicativo de que o prédio pudesse desabar. Uma equipe de engenheiros vai avaliar a construção para constatar a possibilidade de interdição de lojas vizinhas. “O acidente foi uma surpresa. Não havia qualquer problema”, afirmou.

Coronel Dória diz que local poderá ser interditado

Mendes disse, ainda, que é de responsabilidade dos proprietários verificar a segurança dos edifícios e acionar os órgãos competentes caso haja algum sinal de problema. O coronel Dória também explicou que a avaliação desse tipo de obra não é de competência apenas dos Bombeiros ou da Defesa Civil, mas também dos órgãos de fiscalização da área de construção civil do estado.

A direção de marketing das Lojas Esplanada anunciou que ainda nesta segunda concederá uma entrevista coletiva junto à construtora responsável pela obra para emitir um pronunciamento oficial sobre o acidente.

Por Diógenes de Souza e Aldaci de Souza

*A matéria foi atualizada às 12h29 para acréscimo de informações

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais