MAX realiza exposição até o dia 8

0

O Museu de Arqueologia de Xingó – MAX – da Universidade Federal de Sergipe realiza, até o próximo dia 8, no Shopping Jardins, a Exposição Itinerante “Xingó 9.000 anos de Ocupação Humana”. Esse evento é parte do projeto que levará a exposição a nove capitais do país, em um módulo desmontável e de fácil transporte para grandes deslocamentos. Aracaju é a primeira capital a sediar a Exposição Itinerante do MAX , que em novembro segue para Maceió e Brasília. O objetivo principal do projeto é divulgar o Museu de Arqueologia de Xingó em caráter nacional, visando tornar de conhecimento público os achados arqueológicos encontrados nos municípios de Sergipe, Alagoas e Bahia, localizados no entorno do lago formado pela represa da Usina Hidrelétrica de Xingó.
EXPOSIÇÃO – Composta por painéis, banners e vitrines que mostram réplicas de algumas peças do acervo do MAX, a exposição conta também com fotos, textos explicativos sobre os trabalhos de pesquisas arqueológicas realizadas em Xingó. Além disso, a arte cerâmica do homem pré-histórico do Baixo São Francisco, as pinturas rupestres, os artefatos de pedra, os ritos funerários e as formas de enterramentos humanos encontrados nas necrópoles dos sítios Justino e São José, são apresentados em um espaço resumido, mas com a preocupação de mostrar os resultados dos estudos e dados levantados durante os 12 anos de pesquisas realizadas nos sítios arqueológicos de Xingó.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais