Militares treinados para conscientizar o não uso de drogas por meio do lúdico

0

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência (Proerd) conclui o III Curso de Formação de Instrutores Proerd na sexta-feira, 28, e realiza a formatura de 26 concludentes às 10h da própria sexta, no auditório do Quartel do Comando Geral, na Rua Itabaiana, 336, Centro.

O evento é um marco para a sociedade sergipana, que ganha policiais militares treinados para desenvolver a consciência do não uso de drogas por meio do lúdico, através de metodologia especialmente voltada para crianças. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida e da importância de manter-se longe das drogas. Após quatro meses de curso, as crianças recebem o certificado Proerd, ocasião que prestam o compromisso de manterem-se afastados e longe das drogas.


O curso teve início na segunda-feira, 17, e se encerra na sexta-feira, 28. Durante as atividades, os discentes tiveram aulas de Direitos Humanos, Policiamento Comunitário, Cultura Jovem Atual e Tendências, Legislação relacionada às drogas, dentre outros. Ao final dos 11 dias de estudos, os participantes estarão aptos a ministrar aulas sobre prevenção do uso de drogas a alunos do 5º e 7º anos do ensino fundamental de colégios públicos e particulares do estado capacitados, bem como proferir palestras para pais, crianças e adolescentes e em empresas.

Origem

O Programa tem como base o Drug Abuse Resistance Education (Dare), e foi criado pela Professora Ruth Rich, em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles, EUA, em 1983. Atualmente o Programa está presente nos cinqüenta estados americanos, e em cinquenta e oito países. No Brasil ele chegou em 1992 através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, sendo que desde 2002 realiza atividades em todos os Estados brasileiros. Em Sergipe, as atividades são desenvolvidas em escolas públicas e particulares dos 75 municípios sergipanos.

Comentários