Moradores do Bugio entram com ação

0

Moradores querem impedir a derrubada das casas (Foto: Arquivo Portal Infonet)
Na manhã desta terça-feira, 14, o presidente da Associação de Moradores do conjunto Bugio confirmou que alguns moradores entraram com uma ação judicial para evitar novas derrubadas no Riacho do Cabral. De acordo com José Aragão Barroso, os moradores foram orientados a procurar os meios legais para evitar que fiquem na rua após a derrubada das casas. Apesar de acompanhar a situação de muitos moradores, o presidente da associação diz que entende que a prefeitura não é dona da área e, portanto, não pode ceder o terreno.

Aragão ressalta que as famílias estão no local porque não têm onde morar e que o escritório representará os moradores até mesmo no pedido de indenização caso as casas sejam derrubadas.

Aragão afirma que as famílias têm o direito de procurar a Justiça
A aflição das famílias do Riacho do Cabral foi acompanhada pelo Portal Infonet. Para Eliane Sacramento dos Santos, que alega morar no local há mais de dois anos, a derrubada é uma injustiça. “Eu sabia que essa área era de preservação, mas não tinha onde morar, por isso comprei esse terreno e fui construindo aos poucos. Agora vem o Ibama, que nunca esteve aqui, dizer que a gente vai ter que sair”, lamenta.

“Não sei para onde vou com meus filhos que são pequenos, será que vão colocar as coisas da gente em um galpão e deixar a gente morando na rua?”, questiona a moradora.

Audiência

No dia 7 de janeiro de 2011, uma audiência será realizada com o intuito de resolver a situação de outros moradores que residem na região e que também podem ter suas casas demolidas.

Por Kátia Susanna

Comentários