Mortos em confronto respondiam por diversos crimes

0
Objetos apreendidos pelo Denarc (Foto: SSP/SE)

Informações recebidas por agentes do Departamento de Narcóticos (Denarc) conduziram a identificação da dupla formada por André Vinicius lima Santos, vulgo bigode, 23 anos, e João Lucas de Araújo Barros, a qual era especializada em roubar automóveis na grande Aracaju, notadamente camionetas hillux, cujos automóveis eram negociados por substâncias entorpecentes.

Com o apoio da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), os investigadores verificaram que a dupla tomou de assalto uma hillux na feira livre do conjunto Augusto Franco, nesta capital, na última quarta-feira, dia 11.

Tendo obtida a informação de que a dupla tinha recebido parte de um roubo em drogas, os agentes do Denarc localizaram os suspeitos, na tarde da sexta-feira 13, transitando no automóvel hyndai/i30, placa NYK 9997, no bairro Tiradentes, em Aracaju, ocasião em que foram surpreendidos por disparos de arma de fogo originários do carro suspeito.

Como resultado do confronto, a dupla de investigados veio a óbito. em seu poder, foi encontrado o revólver .38, com três munições deflagradas e três intactas. No interior do veículo foram encontrados cerca de 08kg de maconha, distribuídos em tabletes.

Em seguida, os policiais se dirigiram até a residência de João Lucas, situada no bairro cidade nova, onde encontraram uma balança digital de precisão utilizada para pesar drogas e 01 relógio de pulso que foi roubado juntamente com uma hillux no mês de abril, também no bairro augusto franco, nesta cidade.

Trocas de informações entre o Denarc e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), revelaram que a dupla André Vinicius e João Lucas também era suspeita de estar diretamente ligada a diversos homicídios da zona norte de Aracaju, a exemplo do crime que levou a óbito Danilo livramento de Santana santos, 29 anos, executados por disparos de arma de fogo na av. Mario Jorge, bairro Coroa do Meio, no dia 11 de maio deste ano.

Verificou-se também que João Lucas possuía condenação por furto de carro e respondia processo por homicídio qualificado e porte arma com numeração suprimida. Já André Vinicius respondia processo por roubo de carro, posse de arma de fogo de uso restrito e receptação.

Exame papiloscópico na arma de fogo encontrada no i30 possibilitou identificar fragmentos de digitais pertencentes a João Lucas.

A troca de informações constantes entre o Denarc e especializadas como DHPP e DRFV foi fundamental para a operação.

Fonte: SSP/SE

Comentários