Mulher comandava quadrilha de assaltantes

0

érica, Leandro, Monalisa e Marcelo foram presos acusados de assaltos

Uma ação ousada onde geralmente duas mulheres identificadas como Monalisa Dias de Oliveira e Érica Regina Pazin entravam em prédios de luxo sem levantar suspeitas e roubavam jóias, dinheiro e objetos que encontravam pela frente. Conforme já noticiado pelo Portal Infonet a quadrilha foi presa na última quinta-feira,12.

De acordo com a polícia a quadrilha composta ainda por dois homens identificados como Leandro Patrick Bezerra da Silva e Marcelo Correia de Oliveira praticavam assaltos em vários estados do Brasil e escolhendo sempre prédios de luxo.

Durante os assaltos, as mulheres não encontravam resistência dos porteiros que acreditavam que a dupla era proprietária ou parente de alguns dos proprietários do apartamento. Ao entrar no prédio as mulheres escolhiam sempre o último andar, onde tocavam aleatoriamente nas campainhas para ter certeza que não havia ninguém no momento do assalto.

Monalisa e Érica foram flagradas pelas imagens do prédio
O delegado Cristiano Barreto explica que muitas vezes os proprietários não acreditavam que tinha sido alvo de assalto por parte de uma quadrilha, isso porque as mulheres usavam uma chave especial para entrar, sem danificar a porta. O grupo era tão articulado que durante uma ação eles chegaram a entrar no apartamento encontraram com a empregada doméstica e disseram que estavam ali porque iriam pegar um objeto para a proprietária.

Para a polícia não resta dúvida de que Monalisa era a líder do grupo. A mulher tem várias passagens pela polícia pelo mesmo crime. Segundo a polícia Monalisa já foi presa em São Paulo, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco. A investigação mostra que parte da quadrilha que Monalisa fazia

Monalisa tem várias passagens pela polícia
parte foi presa e por isso, ela começou a praticar assaltos no nordeste. “Foi Monalisa que requisitou Érica, Léo e Marcelo para participar dos assaltos”, afirma o delegado Cristiano Barreto.

Apartamentos

O delegado Cristiano Barreto esclarece que a quadrilha assaltou três prédios na capital sergipana, mas as imagens foram gravadas em apenas um prédio porque os outros estavam com o circuito interno de televisão quebrado. O delegado enfatiza que durante a investigação notou a fragilidade de alguns prédios. “Tivemos dificuldades com os porteiros que não acreditavam que este tipo de crime estava acontecendo na capital”, diz Cristiano Barreto.

A polícia apreendeu com a quadrilha vários objetos e dinheiro (Fotos: Portal Infonet)
Os assaltos em Aracaju foram registrados em prédios localizados no bairro 13 de julho, área nobre da capital, nos dias 11 e 18 de junho e no dia 17 de julho.

Quadrilha

A investigação da polícia aponta a quadrilha como sendo de classe média. “Érica é dona de um ponto de Xerox que funciona dentro da PUC de São Paulo”, lembra o delegado que menciona que todos possuíam bens.

A polícia também já sabe que Monalisa e Leandro tinham um envolvimento amoroso e que Marcelo e Érica eram apenas amigos. Marcelo que falou para a equipe do Portal Infonet disse que a família é sergipana e que o grupo teria apenas lucrado cerca de R$4 mil durante o assalto. “Eles estão falando muita coisa, mas não tenho dinheiro, se tivesse não estaria aqui sem advogado”, defende o preso.

O delegado afirma que os quatro vão responder pelos assaltos e formação de quadrilha. A polícia ressalta que não conseguiu recuperar os bens que foram furtados, mas a investigação continua para tentar prender os receptadores.

 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais