“Musicalidade”, por Rubens Lisboa

0

Lançamento

Cantora: VANESSA DA MATA

CD: “ESSA BONECA TEM MANUAL”

Gravadora: SONY MUSIC

 

Impulsionada pelo sucesso alcançado pela cantora Maria Rita no ano passado, via WEA, a gravadora Sony resolveu apostar com vontade na mato-grossense Vanessa da Mata. É o que se constata através da produção super caprichada do CD que chega às lojas, embalado por uma campanha de marketing milionária. Na verdade, esse é o segundo disco da bela morena que também compõe. O primeiro veio na esteira da canção “A Força Que Nunca Seca”, bonita parceria dela com Chico César e gravada com o vigor de sempre por Maria Bethânia. Esperava-se que Vanessa arrebentasse desde logo, até porque a canção “Onde Ir” fez parte da trilha de “Esperança”. Mas o fato é que, assim como a novela, aquele CD não rendeu o esperado, embora dele constem músicas bastante interessantes como os sambas: “Não Me Deixe Só” e “Viagem”. Além da certeira releitura de “Alegria” (de Assis Valente). Foi preciso a gravação posterior de “Nossa Canção” e sua inclusão na trilha de “Celebridade” para que Vanessa começasse, de fato, a se tornar conhecida nacionalmente.

 

No entanto, o primeiro CD foi uma boa estréia, uma vez que mostrou uma compositora antenada com o momento presente, embora com forte sotaque interiorano. É essa característica que mais sofre alteração no novo trabalho. Diz-se que o produtor Liminha foi o responsável por tal, mas com certeza Vanessa contribuiu para esse resultado com, no mínimo, sua aquiescência. Como tudo nesta vida, para se ganhar alguma coisa, há que se perder outra. Assim, embalada por uma roupagem mais pop, de fato a cantora soa, às vezes, um tanto forçada, mas não há que negar que o som se torna mais palatável, ao menos para que possa vir a tocar nas rádios, o que é fundamental para que se aumentem as vendas.

 

Das doze faixas, dez são de autoria de Vanessa, cinco delas em parceria com Liminha. “Ainda Bem” é a música de trabalho, porém há canções mais redondas, como a faixa-título e a bonita “Eu Quero Enfeitar Você”, além de “Joãozinho” e de “Não Chore, Homem”. Há, ainda, duas regravações que são “História De Uma Gata” (de Chico Buarque) e “Eu Sou Neguinha?” (de Caetano Veloso), esta última a melhor faixa do CD, o que mostra que, como intérprete, Vanessa pode surpreender. A comparação com Marisa Monte é inevitável: o timbre é realmente muito próximo. O que se acentua com o desnecessário efeito de mixagem que deixa a voz de Vanessa parecer mais rouca e aveludada do que é de fato. Mas é um disco que deve render e uma cantora para a qual tem que se ficar atento…

 

Novidades

 

Embora já tenha dois discos prontos a serem lançados futuramente (um CD de sambas e outro com temas de Tom Jobim), a excelente Fátima Guedes decidiu gravar, no comecinho de 2005, um trabalho somente com repertório autoral. Sua verve de compositora anda a todo vapor, até porque ela já entregou a inédita “A Vida Que A Gente Leva” à paraense Leila Pinheiro que a incluirá no CD que vai marcar a sua estréia na Biscoito Fino.

 

E continua com cada vez mais sucesso o Programa “Nossa Música”, apresentado pelo incansável batalhador musical Neu Fontes e veiculado todos os sábados, às 17 horas, pela Liberdade FM. A iniciativa é tão boa que outras emissoras já começam a copiar a ousada e bem sucedida idéia. É por aí mesmo!


Já nas
lojas o CD “Jardim de Cores”, novo trabalho da LS Jack. A banda aproveitou a voz-guia (que serve de base aos músicos a fim de eles não se perderem na hora de gravar seus instrumentos) registrada pelo vocalista Marcus Menna antes de se submeter à malfadada lipoaspiração e, fazendo uso de técnicas de estúdio que permitem corrigir falhas, chegou a um resultado convincente. Diz-se que o cantor, ainda convalescente, gostou do que ouviu.

 

Críticas e sugestões serão bem-vindas e poderão ser enviadas para o e-mail rubens@infonet.com.br.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais