Novo princípio de rebelião no Cenam

0

O clima tenso não dá trégua no Centro de Atendimento ao Menor (Cenam) e um novo principio de rebelião ocorreu na tarde de hoje, 19. Segundo informações de alguns agentes que trabalhavam no momento da confusão, 20 internos conseguiram novamente quebrar os cadeados, mas logo foram contidos por homens do Batalhão de Choque.

Quase 30 homens foram contratados pela Secretaria de Estado da Inclusão e Desenvolvimento Social (Seides) para suprir a ausência dos agentes que estão em greve desde o dia 14 de agosto, mas eles não conseguiram conter a rebelião. “Ninguém vai conseguir dar conta dos internos assim de supetão”, disse um agente que preferiu não se identificar.

Polícia faz controle externo do Cenam
Possível motivo

Os agentes acreditam que a suspensão das visitas nesta quarta, 19, foi um dos motivos da tentativa de rebelião. A fragilidade em que se encontra a segurança na área onde ficam os adolescentes infratores também contribui para que eles tentem escapar da unidade, segundo os agentes.

Devido ao caos provocado na estrutura física do Cenam na terça, 18, os jovens estão aglomerados em uma única ala. “Estão todos espremidos, porque todas as outras estão destruídas depois da rebelião de ontem”, diz um dos agentes, pedindo para não ser identificado.

Gicelmo Albuquerque, presidente da
Gicelmo desmente e diz que está tudo bem

O presidente da Fundação Renascer, Gicelmo Albuquerque, rebateu as denúncias dos grevistas. Disse que o trabalho com os contratados, que começou hoje, transcorre com tranqüilidade. “Isso é mentira deles”, disse o presidente sobre a afirmação dos agentes paralisados.

Quanto à afirmação de que os infratores estariam aglomerados em uma única ala, Gicelmo disse que se trata de outra informação mentirosa, explicando que a unidade possui quatro blocos e oito alas, das quais apenas uma foi interditada. “Por aqui [no Cenam] está tudo bem”, conclui.

Por Glauco Vinícius

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais