Palestra sobre comportamento para militares da CPTran

0
Psicóloga ministra palestra sobre comportamento para militares da CPTran (Foto: CPTran)

“A influência do pensamento, estado de humor e emoções no comportamento humano”. Este foi o tema da palestra ministrada pela psicóloga Mestre em Ciências Sociais pela UFRN e Especialista em Planejamento, Organização e Recursos Humanos pela UNIT, Camila Souza Pinto Marinho, que aconteceu na manhã desta quinta-feira, 18, na sala de instruções da Companhia de Policiamento de Trânsito.

A apresentação foi dirigida a cerca de 40 policiais militares que atuam na CPTran. De acordo com o comandante da Companhia, Capitão Fábio Machado, a palestra faz parte de um conjunto de ações que visam melhorar a qualidade dos serviços prestados à população.

“O nosso objetivo é fazer com que os policiais repensem as suas atitudes e, cada vez mais, aprimorem o tratamento que devem ter com o cidadão. Nossa intenção é agir sempre com profissionalismo, dentro da legalidade, e atuar dentro da coerência. O perfil do preso da Lei Seca é diferente, ele não é um criminoso na própria essência da palavra. Ele está cometendo sim um crime previsto no art. 306 do CTB, porém, na maioria das vezes, esse condutor é um cidadão de bem”, destaca o Capitão Machado.

Para a psicóloga Camila Pinto, iniciativas que incentivam a busca pelo autoconhecimento são fundamentais para que as pessoas aprendam a controlar as emoções no ambiente de trabalho.

“A palestra quis passar para os militares que em alguns momentos a gente precisa parar para identificar quais são as emoções que são acionadas quando vivenciamos determinadas situações, o que estamos sentindo naquele momento, já que as emoções vão emitir um comportamento que pode ou não ser assertivo. A partir dessa tomada de consciência ficará mais fácil para os militares emitir comportamentos assertivos diante de uma situação que vão encontrar na rua, no momento em que eles estão efetivamente atuando enquanto policiais”, afirma Camila.

Atuando há 12 anos como policial na área de trânsito, o Sargento Josevaldo Araújo ouviu atentamente as orientações repassadas pela psicóloga. “Eu acho que essa palestra foi muito proveitosa porque nós que somos policiais e atuamos na área do trânsito trabalhamos sob muita pressão, pois lidamos com acidentes, com condutor infrator, com condutor alcoolizado, e há uma necessidade de termos esse equilíbrio emocional para continuarmos sempre agindo de forma imparcial e impessoal diante das situações”, declara o sargento.

Fonte: CPTran

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais