Passagem de ônibus poderá custar R$ 2,10

0

Trabalhadores podem pagar mais caro nos ônibus que circulam em Aracaju
Os empresários que atuam no transporte público de Aracaju, solicitaram por meio do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), na manhã desta sexta-feira, 12, à Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) um reajuste na tarifa de ônibus de 20%.

 

Caso a proposta seja aceita, a passagem, que atualmente é de R$ 1,75, passará a custar R$ 2,10. O valor sugerido baseia-se na lei número 1.765 de 10 de dezembro de 1991, a qual versa sobre a planilha de custo para o cálculo da tarifa do sistema de transporte coletivo do município de Aracaju. A proposta de reajuste ainda considera que no mês de março de 2009 ocorrerá a discussão do acordo coletivo dos rodoviários.

 

Após o recebimento deste documento a SMTT irá encaminhá-lo para o conselho Administrativo do órgão para avaliar o pedido. Os cálculos da SMTT serão feitos com base nas Planilhas Tarifárias que poderão apontar para uma nova proposta de valor. De acordo com a assessoria da SMTT, geralmente o que os empresários pedem nunca é aceito sem uma contra-proposta e muita negociação. Depois disso, o prefeito deverá sancionar o valor da nova tarifa. Ainda não há previsão de prazo para que isso ocorra.

 

Planilha Tarifária

 

Para estimar o custo por passageiro, faz-se uma seqüência de cálculos com os dados registrados na planilha tarifária. Esta planilha é uma tabela onde se registram os componentes do custo do transporte. Há os fixos, que não variam com a quantidade de quilômetros viajados: salários e seus impostos, depreciação do capital. E os custos variáveis, proporcionais à quilometragem rodada: combustível, desgaste de peças, pneus e lubrificantes.


A tarifa é calculada dividindo-se a soma dos custos pelo IPK (Índice de Passageiros por Quilômetro). Significa, em outras palavras, a média de passageiros transportados pelos ônibus de uma cidade, a cada quilômetro rodado. Para saber o custo estimado do serviço, seja numa cidade, numa linha ou conjunto delas, basta dividir o custo do quilômetro rodado pelo número de passageiros por quilômetro (IPK).

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais