PM ainda não concluiu investigação sobre suposta abordagem do Getam

0
Imagens mostram quando supostos policiais esfregam algo no braço do jovem abordado (Foto: reprodução vídeo)

A Polícia Militar ainda não concluiu o Inquérito Policial Militar (IPM) instaurado na corporação para apurar uma suposta abordagem classificada como truculenta, que teria sido realizada por uma equipe do Grupamento Tático de Motos (Getam) da Polícia Militar em Aracaju. No vídeo, que viralizou na internet, os policiais aparecem questionando os rapazes e um PM esfrega algo não identificado no braço tatuado de um dos abordados e um outro rapaz é agredido com tapas. Pelas informações que circularam, aquela abordagem teria ocorrido no bairro Industrial.

O major Fábio Machado, chefe da PM5 [o setor responsável pela comunicação social da corporação], informou que um oficial foi designado para presidir o Inquérito Policial Militar instaurado pelo comando geral da PM para apurar a situação. Mas ele não soube informar o nome do policial que está à frente das investigações nem também detalhou os procedimentos que estão sendo adotados.

De acordo com o major Fábio Machado, a corporação só se manifestará a respeito desta questão quando a investigação for concluída.

No dia em que o vídeo foi replicado nas redes sociais, no final do mês passado, o Comando Geral da Polícia Militar se manifestou divulgando nota pública. Na nota, a corporação alerta que “jamais compactuará com o desvio de função de qualquer um dos seus integrantes”. Ainda na nota, a corporação informou que, sendo comprovada aquela ação destacada no vídeo, “não poupará esforços para identificar e responsabilizar os policiais envolvidos”.

por Cassia Santana

Comentários