Polícia Civil continua investigando morte de jovem em Estância

0
Diego Moisés desapareceu na madrugada da quinta e o corpo foi encontrado na sexta (Foto: Facebook/arquivo pessoal)

Os familiares de Diego Moisés de Jesus, 28, conseguiram liberar o corpo dele na manhã deste sábado, 23. O corpo foi encontrado com sinais de violência em uma região de mata, entre o bairro Cidade Nova e o povoado Biriba 3, no município de Estância, foi reconhecido e se encontrava no Instituto Médico Legal (IML), dependendo da documentação para liberação. A Polícia Civil já iniciou a investigação, mas ainda não chegou à autoria nem à motivação do crime.

No primeiro momento, a família encontrou dificuldade para liberação do corpo. Conforme as explicações dos servidores do IML, os familiares devem apresentar documentos de identificação que contenha as digitais da vítima. Neste caso, a família ficou angustiada porque os documentos dele não foram encontrados, com suspeita de que tenham sido roubados. Há pouco, a família conseguiu um documento de identidade dele, contendo as impressões digitais, e o corpo foi liberado para sepultamento, segundo confirmações da assessoria de imprensa da SSP.

Diego Moisés era funcionário de uma fábrica de cerveja instalada em Estância e desapareceu na quinta-feira, 21. Na sexta-feira, 22, o corpo dele foi encontrado em situação suspeita de que ele tenha sido morto com pauladas. O veículo que ele conduzia foi abandonado na cidade de Estância, em local próximo ao Forródromo. A família não dá detalhes, mas não esconde a apreensão em torno do mistério da morte do jovem.

A delegada Viviane Jardim informou, por meio da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública, que a equipe de agentes da Polícia Civil continua em diligência na região. A Polícia Civil ainda não chegou a uma linha de investigação precisa deste crime e não descarta nenhuma possibilidade sobre a motivação do crime.

por Cassia Santana

Comentários