Polícia isola área para reintegração de posse no Centro

0
Foram feitos quatro pontos de isolamentos a partir das 14h deste sábado, 18 (Fotos: Portal Infonet)

O clima é de tranquilidade na frente do prédio onde funcionou por muitos anos o Hotel Aperipê, localizado à rua São Cristóvão, Centro de Aracaju, apesar da presença de 78 policiais espalhados. Todo o isolamento foi feito a partir das 14 horas deste sábado, 18, tão logo as lojas do comércio fecharam as portas. O aparato foi montado visando cumprir decisão judicial para que seja feita a reintegração de posse na manhã deste domingo, 19. As 67 famílias que permanecem na chamada Ocupação Dandara ainda não consseguiram a liberação do auxílio-moradia por parte da Prefeitura de Aracaju.

Segundo o Relações Públicas da Polícia Militar de Sergipe, tenente-coronel Paulo Paiva, o prédio formado por 49 apartamentos pertence a Décio Matos do Nascimento.

“Aqui funcionou o Hotel Aperipê. Trata-se de uma propriedade privada que tem 49 apartamentos e foi invadida há muito tempo por várias famílias. Foi dada a ordem de desapropriação pela 6ª Vara Cível da Comarca de Aracaju. Integrantes do Grupo de Conflito da PMSE, vêm tentando convencer as famílias a deixar o local e amanhã será feita a reintegração”, explica.

Tenente-coronel Paulo Paiva: "Clima de tranquilidade"

Paulo Paiva disse ainda que apesar do isolamento, as famílias estão tranquilas.

“Estamos com 78 homens em quatro pontos de bloqueio: rua Santo Amaro com rua Propriá; rua Santo Amaro com rua Geru; rua São Cristóvão com Itabaiana e rua São Cristovão com Capela. O clima é de tranquilidade, as famílias estão fazendo um sambão na porta do prédio, sem qualquer manifestação, respeitando o trabalho da polícia, cuja operação está sendo comandada pelo coronel Luis de Azevedo Costa Neto, do Comando de Policiamento Militar da Capital, com apoio da PM5, da qual faço parte, do CPTran, do Batalhão de Choque, da Cavalaria e do 8º Batalhão”, ressalta.

Aluguéis

Cavalaria também está presente

Famílias fazem sambão na porta do prédio ques erá desocupado

Elisângela diz que muitos não tem para onde ir

A coordenadora do Movimento dos Trabalhadores Sem Direitos Garantidos (MTSDG), Elisângela dos Santos informou que inicialmente eram 78 famílias morando no prédio, mas foram cadastradas pela Prefeitura de Aracaju, 67, só que ainda não receberam o auxílio-moradia.

“Muitas famílias conseguiram pegar dinheiro emprestado ou ir para casas de parentes, mas ainda temos muita gente aqui que não tem para onde ir, por isso, continua no local aguardando até que seja liberado o auxílio-moradia”, destaca acrescentando que os ocupantes estão no prédio desde outubro do ano passado.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais