Polícia realiza a maior apreensão de drogas em 2010

0

33 quilos de cocaína foram apreendidos

Foram apreendidos 33 quilos de drogas, procedentes do Estado de São Paulo,além da apreensão R$ 49 mil e quatro integrantes de uma quadrilha que agia em Aracaju.

Após investigação do Departamento de Narcóticos (Denarc), a polícia conseguiu prender Érica Santos Bastos, 23 anos, mais conhecida como ‘Keka’, o paulista Ailton dos Santos,34 anos, vulgo “Marajá”, Ronaldo Augusto Santana,45 anos, e Bruno Sacramento da Silva, 25 anos. “Foram dois meses de investigação, onde conseguimos realizar a maior apreensão de cocaína em 2010”, comenta a coordenadora do Denarc Aliete Melo.

De acordo com a coordenadora, durante as investigações, a polícia conseguiu identificar que um

Foram apreendidos 49 mil reais em espécie
dos membros da quadrilha, Alexandro Santos, participava das ações do bando de dentro do presídio. “Ele estava preso no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copecam), em São Cristóvão, e de dentro da prisão coordenava toda a ação”, explica.

Aliete afirmou que ‘Kéka’, esposa do presidiário, era responsável pelas encomendas, transporte e distribuição da droga em pontos de venda de cocaína de Sergipe. “Ailton chegou a Aracaju, vindo de São Paulo, de avião, para fechar todos os detalhes do recebimento da droga. Ele esperava Ronaldo, que vinha de carro trazendo a droga”, acrescenta a delegada.

Segundo Aliete os dois foram presos junto com Érica no apartamento da jovem, localizado no bairro Siqueira Campos. “No apartamento da esposa de Alexande encontramos a quantia de R$ 49 mil em espécie. Lá efetuamos a prisão dos três”, relatou.

Três pessoas foram presas dentro de um apartamento no Siqueira Campos
A coordenadora ainda esclareceu que Ronaldo veio de São Paulo em um Fiat Palio, placa DRT 3369, com a droga escondida no tanque de combustível e em um fundo falso no painel do veículo. Já Bruno, que era responsável pela distribuição da droga juntamente com Érica, foi preso pela polícia no bairro América. Os quatro integrante estão presos e à disposição da polícia

Superintendência

O delegado João Batista, superintendente da Polícia Civil, ressaltou a importância de combater os grandes traficantes. “É importante que esse trabalho continue sendo feito. Todas as equipes envolvidas nessa operação estão de parabéns pelo belíssimo trabalho, mas é importante ressaltar a necessidade de identificar e prender os proprietários de pequenas bocas de fumo, cujo comércio favorece a realização outros crimes”, comenta.

Por Alcione Martins e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais