Prefeito decide se Pré-Caju volta para a 13 de Julho

0

Déda quer que resultado seja divulgado dia 5 de agosto
Depois de pesquisas e mais pesquisas, a Associação Brasileira de Blocos e Trios (ASBT) decidiu que o melhor local para a realização do Pré-Caju 2006 seria, novamente, a 13 de Julho. A constatação levou o deputado estadual Fabiano Oliveira, criador do evento, a procurar o prefeito Marcelo Déda, agora pela manhã, para fazer uma exposição de motivos pelos quais a festa deveria voltar a ser na antiga localização. Uma comissão foi formada e deve dar a resposta até o dia 5 de agosto.

 

O prefeito parece ter sinalizado positivamente, mas convocou uma comissão que irá analisar o impacto da mudança para o local, já que várias obras foram realizadas nos jardins do bairro e no Parque da Sementeira. “Uma coisa: não quero bares no lado residencial da avenida. Também não quero equipamentos dentro do Parque da Sementeira”, enfatizou o prefeito.

 

De acordo com Fabiano Oliveira, vários foram os pontos que motivaram a organização do evento a querer transferi-lo para o antigo local. Um deles, considerado o principal pelo parlamentar, foi a própria população, que estava exigindo a mudança sob pena de esvaziar cada vez mais a festa.

 

 

O que muda?

 

– O PlanetAju acaba, se tornando o “Camarote VIP”;

– A festa será realizada de 19 a 22 de janeiro;

– O evento foi antecipado e não acontece mais 15 dias antes do Carnaval;

– O primeiro dia da festa será no Augustu’s;

– O horário de início será às 19 horas e termina às 2 horas;

– Mini-trios e palcos serão proibidos;

– O Parque da Sementeira não poderá mais ser utilizado como estacionamento;

– O percurso começa no João do Alho e termina no Parque da Sementeira;

– Alguns blocos se fundiram, formando um só grupo;

– A venda de abadás começa a partir da decisão da Prefeitura sobre qual será a área de realização do evento.

 

 

 

Deputado apresenta projeto ao prefeito
Porém, vários detalhes foram alterados para evitar os antigos tumultos e dificuldades causadas ao trânsito e aos comerciantes locais. Como a área dos camarotes fica em uma das principais avenidas da cidade, que dá acesso aos dois shoppings, providências tiveram que ser tomadas. O horário da festa foi um deles: “fecharemos a ponte do Riomar às 18 horas, já que nesse ano, mesmo com o Pré-Caju no Mercado, o Shopping encerrou suas atividades neste horário”, disse Fabiano.

Já a administração Shopping Riomar nega a informação. Segundo eles, os lojistas fizeram um acordo com a administração e fecharam às 18 horas apenas no domingo – dia
Fabiano Oliveira
16 de janeiro – e, mesmo assim, porque abriram as portas duas horas mais cedo.

 

Na reunião, também foi lembrado que a ponte G. Diniz funciona de acesso para os moradores da Coroa do Meio, que precisam chegar rapidamente às outras áreas da cidade. “A interdição da via foi pensada de forma a causar menos transtorno possível. Palcos e mini-trios estão terminantemente proibidos, bem como vendedores ambulantes não cadastrados”, garante Fabiano Oliveira.

 

Outra mudança é o fim do PlanetAju. A tenda eletrônica, que surgiu no primeiro ano do Pré-Caju na área dos Mercados, teve seu fim decretado “por falta de espaço para a montagem”, justificou Fabiano. Em seu lugar nasce o camarote VIP, um local com capacidade para 2 mil pessoas que abrigará os amantes da música eletrônica que também são associados dos blocos.

 

As exigências da Prefeitura

 

– Não serão permitidos bares no lado residencial da avenida;

– A festa terá que ter um horário definido para o término;

– O Parque da Sementeira não poderá ser utilizado de forma alguma;

– Os jardins da avenida terão que ser preservados pela ASBT durante a realização do evento;

– A higiene terá que ser um item importante de forma a evitar o mau-cheiro na área.

 

 

Arte do Pré-Caju 2006 já começou a ser elaborada
“Hoje estamos solicitando autorização, por aclamação popular, para que o evento volte para a 13 de Julho. Em uma pesquisa realizada no site oficial do Pré-Caju, da InfoNet, detectamos que 71,11% das pessoas estavam pedindo por isso. Além disso, cerca de 84% dos moradores da 13 queriam a volta da festa para a área”, informou Fabiano.

 

FESTA PARADA – Durante a exposição do deputado, ele colocou em pauta que a área dos Mercados é ideal para festas “paradas” e não para a circulação de trios. “As pessoas estavam dizendo que o circuito havia se tornado monótono, que parecia cansativo. Identificamos que áreas retas são melhores para festas indoor”, falava Fabiano para Déda.

 

Como conseqüência de tudo isso, a ASBT julgou que alguns pontos deviam mudar em relação às primeiras edições do Pré-Caju. O evento, agora, não é mais realizado 15 dias antes do Carnaval, mas com mais de um mês de antecedência, de 19 a 22 de janeiro. “Os turistas reclamavam que ficavam sem dinheiro para aproveitarem o Carnaval. Outra coisa: nossa festa é a única a ser realizada durante a alta-estação, atraindo mais pessoas”, ressaltou.

 

Novo percurso foi mostrado aos presentes
Outra mudança é que o primeiro dia do evento, uma quinta-feira, não será realizado na avenida, mas no Augustu’s. “As atrações continuam as mesmas, mas na quinta-feira haverá uma concentração de trios na área da casa de show. Será um grande encontro dos cantores em uma festa para mais de 50 mil pessoas”, anunciou o deputado.

 

Apenas nos três dias posteriores o Pré-Caju acontece na avenida Beira Mar. Lá, o horário definido para o início do evento foi as 19 horas. A comemoração deve terminar às 2 horas de cada dia, com exceção do Camarote VIP, que continua funcionando como o PlanetAju. A temática da decoração escolhida para 2006 foi a junina, para homenagear os festejos no Estado.

 

Como não será possível utilizar a área do Parque da Sementeira, a organização do Pré-Caju fechou uma parceria com a Aease e utilizará o espaço da associação para colocar as ambulâncias e para a montagem do posto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Em cada rua transversal também haverá ambulâncias e a Guarda Municipal fará a segurança nas portas de entrada para o local.

 

 

Os blocos

 

De acordo com Fabiano Oliveira, preliminarmente, os blocos devem ser organizados da seguinte maneira:

 

– Nana Banana (sábado e domingo);

– Cerveja e Cia. (sexta e domingo);

– Coco Bambu (sábado);

– Babado Novo (sexta);

– Timbalada (sábado e domingo);

– Meu e Seu (sexta, sábado e domingo).

 

Na quinta-feira acontece o encontro dos trios.

 

 

 

PRÉ-CAJU 2005 – Segundo Fabiano Oliveira, apesar das reclamações dos foliões, não houve uma diminuição significativa do público. A média de pessoas por dia, na área, ficou em torno de 200 mil. A expectativa é que esse número aumente com a mudança de local.

 

Lourival Oliveira
Além disso, o afastamento da data de realização do Carnaval também pode fazer com que mais turistas cheguem ao Estado. A confluência desse ponto, com o fato de janeiro ser um mês de férias, também ajuda para que o parlamentar acredite que os resultados serão positivos.

 

PATRIMÔNIO –  Após a apresentação de motivos, Déda fez seus comentários acerca das mudanças. O pendor do prefeito foi pela realização da festa na 13, mas a resposta só será certa após a análise de uma comissão, formada hoje mesmo, pela Emurb, Emsurb, SMTT, Secretaria de Governo, Guarda Municipal, Secretaria de Saúde e Funcaju. A comissão será presidida pelo vice-prefeito, Edvaldo Nogueira e a decisão de formação foi encaminhada ao secretário de Governo Oliveira Júnior.

 

Déda iniciou seu discurso falando sobre a importância econômica da festa para o Estado, que, segundo ele, possui dois “mega-eventos”, o Forró Caju e o Pré-Caju. “No segundo ano de realização da festa (no Mercado), houve uma tentativa de inviabilizar o Pré-Caju por causa de uma postura política. Patrocinadores de peso, como o Banese, foram retirados, isso porque algumas pessoas confundiram a festa com seu organizador”, lamentou o gestor municipal.

 

Continuando, ele disse que a função da Prefeitura não é organizar o evento, mas garantir que ele seja realizado da melhor maneira possível. Para tanto, ele fez uma série de exigências que deverão ser incorporadas ao projeto original. A comissão também deve agregar mais pontos de mudança. A comercialização de abadás começará após a decisão da Prefeitura.

 

Segundo Lourival Oliveira, diretor da ASBT, “Uma coisa faz repensar a outra. No Mercado, poderíamos ter mais camarotes do que na 13 de Julho, entretanto, as pessoas se sentem mais confortáveis na Avenida Beira Mar. É lá que o público prefere”, complementou.

 

Por Wilame Amorim Lima

Da Redação do Portal InfoNet

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais