Professores não farão greve

0

Não se pode dizer que os professores da rede estadual de ensino ficaram satisfeitos com o anúncio de reajuste de salários pelo governador João Alves Filho, PFL, na manhã de ontem, 8. Mas, também não ficaram insatisfeitos. Isso se podia notar na assembléia geral da categoria na tarde de ontem, no Instituto Histórico.

O aumento, de um modo geral, é de 15% – os professores reivindicavam 31%. Os professores até que aceitam este aumento mas querem negociar outras filigranas com o governo. Uma coisa é certa: a ameaça de greve está afastada.

O próprio governador não descarta continuar a negociar com o sindicato dos professores, o Sintese, mas pôs na mesa o fato de que o Estado tem que conceder reajuste as outras categorias, dentro do que lhe permite a lei eleitoral.

Portanto, dar um índice maior seria prejudicar os demais funcionários públicos. O projeto de aumento deve chegar a Assembléia Legislativa possivelmente ainda esta semana, para votação na próxima semana. O reajuste já valeria para o corrente mês de maio.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais