Realidades diferentes no Hospital João Alves Filho

0

Concebido para ser um hospital de referência nas áreas de urgência e emergência, o Hospital João Alves Filho convive uma situação curiosa, o paciente vive realidades diferentes quando está internado na unidade e quando está sendo atendido no Pronto Socorro. “Nós temos uma estrutura com capacidade para atender uma demanda de dez mil atendimentos mensais, mas temos atendido, em média, 17 mil pessoas por mês no Pronto Socorro. Isso cria uma distorção considerável entre a qualidade do atendimento oferecido pelo João Alves no PS e nas enfermarias quando há internamentos”, explica o médico Gilvan Pinto, diretor do HGJAF. Por conta da demanda exagerada no PS, o hospital acaba, ironicamente, perdendo a qualidade no serviço em que deveria ser referência e mantém na unidade um serviço de qualidade que não deveria ser o seu foco. “Alguma coisa não está funcionando lá fora, porque se estivesse, não haveria essa demanda enorme que acaba invertendo a naturezado hospital”, analisa Gilvan Pinto. SOLUÇÕES – Segundo o diretor, a solução para o atendimento prestado pelo hospital passa pela redefinição de como a unidade deve crescer. Para isso a nova diretoria está trabalhando em um novo projeto de modernização gerencial, que deve tornar o HGJAF em referência para as outras unidades de saúde. Outro fator que deve influenciar diretamente na melhoria do serviço prestado pelo HGJAF é o progresso no atendimento básico. “O avanço no atendimento básico em postos de saúde, hospitais e maternidades da capital e do interior, evitando o envio desnecessário de pacientes para João Alves, será essencial ”, diz. Um grande passo nesse sentido será a reabertura do Hospital Regional de Ribeirópolis, fechado desde 1998. “O funcionamento daquela unidade vai evitar o envio de pacientes da região para Aracaju, desafogando o João Alves”, avalia Gilvan Pinto.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais