Roda de conversa reúne mulheres para divulgar o ato #EleNao em SE

0
Roda de conversa foi realizada na Praça Camerino (Foto: arquivo Portal Infonet)

Um grupo de mulheres se reuniu na noite desta quarta-feira, 26, na Praça Camerino, em uma roda de conversa cujo tema foi ‘Mulheres no enfrentamento ao machismo e ao fascismo’. O evento é parte dos atos preparatórios para a ação #EleNao Sergipe, que acontece neste sábado, 29, em Aracaju.

A jornalista Débora Melo, que é uma das organizadoras do evento, conta que o ato vai reunir mulheres sergipanas que são contra o candidato a presidente, Jair Bolsonaro. “Ele representa um projeto que é de ódio e fascismo, que dissemina violência para enfrentar violência, que é machista, racista e homofóbico. Todo mundo tem acompanhado que os posicionamentos deles são preconceituosos e que o projeto dele fere os direitos dos trabalhadores”, comenta.

Débora destaca a relevância histórica das mulheres na sociedade. “As mulheres têm papel fundamental na luta contra opressão e contra os regimes fascistas. A luta contra a inquisição, na idade média, e a primeira greve que deu origem a revolução russa foi protagonizada por mulheres. As mulheres derrubaram Cunha e vão derrubar Bolsonaro”, destaca.

A primeira reunião do grupo sergipano ocorreu no último dia 19, quando foram formadas comissões para organização do ato em Sergipe. “Faremos atos até o fim das eleições e casa haja segundo turno, faremos novas ações também. Muitas mulheres ainda não têm informações do que está acontecendo e quanto mais pessoas estiveram informadas, maior vai ser o nosso alcance”, conta Lucicarla Pereira, estudante que também é da organização do evento.

O ato #EleNao Sergipe é aberto a toda a população. A organização pede que as mulheres usem camisas com a hashtag “EleNao” ou roupas na cor roxa. O evento acontece a partir das 15h, no Viaduto do DIA.

por Verlane Estácio

Comentários